Após vexame, São Paulo não vai a campo para treinar

Equipe fez trabalhos regenerativos na academia e não deu as caras após a eliminação precoce para o Bragantino

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Muricy Ramalho vai testar opções visando o restante da temporada
DIVULGAÇÃO/SÃO PAULO
Muricy Ramalho vai testar opções visando o restante da temporada

Um dia depois de ser eliminado pelo Bragantino na terceira fase da Copa do Brasil, o elenco do São Paulo não foi a campo para treinar na tarde desta quinta-feira, no CT da Barra Funda. Ficou apenas fazendo exercícios físicos na academia, sendo que os titulares farão ainda um trabalho complementar na piscina.

O São Paulo foi eliminado pelo Bragantino após levar 3 a 1 no Morumbi e ver revertida a vantagem de 2 a 1 construída no jogo de ida, em Ribeirão Preto. O fiasco é o terceiro diante de equipes menores nos últimos meses: no ano passado, caiu diante da Ponte Preta na semifinal da Copa Sul-Americana; e nesta temporada, perdeu para a Penapolense nas quartas de final do Paulistão.

A derrota para o Bragantino trouxe a primeira crise ao clube sob a gestão de Carlos Miguel Aidar, presidente que assumiu o cargo em abril. Diretores e conselheiros ficaram extremamente irritados com a postura do time no Morumbi e reclamam da falta de padrão tático do grupo comandado por Muricy Ramalho. Os jogadores também estão sob pressão, por causa da suposta "preguiça" em campo.

Nesta sexta-feira, o vice-presidente de futebol do clube, Ataíde Gil Guerreiro, fará uma reunião com o elenco para cobrar uma reação imediata no clássico contra o Palmeiras, domingo, no Pacaembu, pelo Brasileirão. O dirigente é um dos mais inconformados com a eliminação na Copa do Brasil e não admite mais os altos e baixos apresentados até agora na temporada.

Antes disso, será apresentado ainda nesta quinta-feira o polivalente Michel Bastos. Novo reforço do clube, ele estava no Al Ain, dos Emirados Árabes Unidos, e ficará um ano e meio no São Paulo.

Leia tudo sobre: sao paulotreinofutebol