Pai de irmãos suspeitos de matar militar no Norte de MG é assassinado

Crimes podem estar relacionados; dupla foi presa um dia após o crime; idoso pode ter sido vítima de uma "casinha" feita pela ex-companheira

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

Soldado, que era pai de uma crianças de 3 anos, foi morto em uma tocaia na noite de sábado (9)
Polícia Militar/Divulgação
Soldado, que era pai de uma crianças de 3 anos, foi morto em uma tocaia na noite de sábado (9)

O pai de dois homens, suspeitos de matar o soldado Leonardo Santos, 26, no último sábado (9), foi assassinado no fim da noite dessa quarta-feira (13), em Riacho dos Machados, no Norte de Minas. O homem, de 61 anos, pode ter sido vítima de "casinha".

De acordo com a Polícia Militar (PM), o idoso estava em sua casa e teria sido convidado por sua ex-companheira para dormir com ela em um local, onde anteriormente funcionava um hospital, sendo, depois, invadido por famílias.

Logo que chegou ao endereço, a vítima foi atingida na cabeça. Segundo testemunhas, dois homens, em uma moto, teriam atirado e fugido. Até o momento, ninguém foi preso.

A morte do idoso pode estar relacionada ao assassinato do militar Santos, no fim de semana. Os filhos dele são suspeitos do crime e foram detidos.

Relembre o caso

O policial estava acompanhado de seu parceiro atuando em uma festa religiosa no distrito de Barreiro Preto, distante 29 km da cidade. Na hora que eles foram embora, depararam com uma porteira fechada. Quando Santos desceu do carro para abrir, tomou um tiro de espingarda na nuca.

Santos foi colocado na viatura e socorrido, porém, não resistiu ao grave ferimento. O policial morto, que era pai de uma criança de 3 anos, foi enterrado na comunidade Paciência, na cidade de Porteirinha, onde nasceu.

Ele atuava há cerca de seis anos na corporação. "Era um policial muito bom, dedicado, e muito querido tantos pelos militares como pela população. Tinha uma postura muito correta", lamentou o colega de trabalho, sargento Marcos Antônio Nogueira. 

Prisão

Nesse domingo (10), após intenso rastreamento na cidade, os policiais conseguiram deter dois irmãos, de 20 e 24 anos. "Ainda não está confirmado, mas temos muitas informações de que sejam eles. Um dos jovens teria desacatado o soldado Leonardo recentemente e resistido à voz de prisão, sendo que na época os dois chegaram a entrar em luta corporal", explicou o sargento Nogueira.

Ainda conforme a PM, no sábado antes de irem para o povoado onde acontecia a festa, o militar abordou e apreendeu uma moto de um dos irmãos, o que aumenta a suspeita de que eles possam ter planejado a armadilha para executar o policial. "Os dois tem passagens policiais por badernas, desacato, danos ao patrimônio, furto e ameaças", finalizou. 

Leia tudo sobre: paiirmãospolicial militarcasinha