Luta formal garante prioridade em sorteio

O programa Minha Casa, Minha Vida enfrentou dificuldades para ser viabilizado em Belo Horizonte, principalmente nas faixas mais baixas, de zero a três salários mínimos

iG Minas Gerais | Bernardo Miranda |

Parte das famílias que estão nas ocupações da Granja Werneck, na capital, poderia ser beneficiada com os sorteios dos apartamentos que serão construídos no terreno. Isso porque integrantes das ocupações estão no cadastro único da Prefeitura de Belo Horizonte para a faixa I do Minha, Casa Minha Vida.  

Porém, elas concorrem no sorteio com mais de 117 mil famílias inscritas e com desvantagem, já que pessoas cadastradas em programas de habitação que não participem de ocupações ilegais têm prioridade nos sorteios.

Dificuldades. O programa Minha Casa, Minha Vida enfrentou dificuldades para ser viabilizado em Belo Horizonte, principalmente nas faixas mais baixas, de zero a três salários mínimos. Os principais problemas são os preços dos terrenos e o consequente desinteresse dos construtores.

De acordo com os empreiteiros, nessa faixa do programa, o governo federal não permite o financiamento de apartamentos com custo mais alto que R$ 52 mil. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave