Avacoelhada

iG Minas Gerais |

 Falhas táticas e técnicas prevaleceram na derrota para o Avaí. Novamente faltaram qualidade e velocidade na troca de passes, eficiência na construção das jogadas e precisão nas finalizações. Willians perdeu o chamado gol feito. Mancini só fez uma assistência para Obina concluir. Apesar dos três volantes, a marcação também foi ineficiente. Além do buraco na intermediária, Thiago Santos errou o posicionamento e o tempo de bola nos gols sofridos. Fernando Leal falhou no primeiro, e Vitor Hugo, no segundo. Nos primeiros 15 minutos da segunda etapa, o Coelhão teve postura agressiva e jogou no campo do adversário. Depois da saída de Pablo e Andrei e a permanência de Thiago Santos, a distribuição tática ficou bastante confusa e o rendimento despencou. De acordo com Paulinho Criciúma, com as mudanças feitas, o América virou um aglomerado. A voz da Massa  

Saudações alvinegras! Não é que as declarações de Marcos Rocha sobre a marcação do Galo em bola parada continuam repercutindo? E tudo por umas palavras mal interpretadas, que geraram tanto desconforto entre técnico e jogador. Para mim, as declarações de Marcos Rocha foram normais e tenho convicção que Levir é experiente e democrático o bastante para entender o que o lateral quis dizer. Só que, por causa dessa questão, tem gente dizendo que há uma crise instalada no clube. Não devemos ir na onda de certos críticos, claramente tendenciosos para o lado azul da lagoa, que querem insuflar uma crise no nosso time. Essa é uma questão que, a meu ver, já foi resolvida no Galo. O que esses caras mostram é que estão incomodados com a nossa ascensão na tabela e tentam nos enfraquecer. E é bom se preocupar mesmo, porque o Galão vai encostando!     A voz Celeste Se existe uma coisa que me incomoda são os jogadores praticarem o anti-jogo, isto, é fazer cera. Normalmente são os times mais fracos que usam desse artifício. Entrei neste assunto porque estava lendo uma matéria dizendo que teve jogo na última rodada do Campeonato Brasileiro com 38 minutos de bola rolando. Para mim, é um absurdo! Pior é que os árbitros são coniventes com essa atitude, não aplicam a regra nem dão os devidos cartões. Enquanto houver esses artifícios, o nosso futebol não vai ser de primeira. A diretoria celeste não mandou nenhum representante à sede da CBF, como havia anunciado. Simplesmente protocolou na Federação Mineira de Futebol o protesto contra os erros de arbitragens a favor dos seus adversários no Brasileirão. Sabe o que vai valer esse protesto da diretoria celeste? Nada, como os outros também não valeram.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave