PF abre investigação para apurar se queda foi apenas fatalidade

Apesar de ser um avião considerado novo, não se descarta a possibilidade de falha técnica

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Além de ajudar na identificação dos corpos, a Polícia Federal (PF) abriu inquérito para investigar as circunstâncias do acidente com o avião que levava o candidato do PSB à Presidência Eduardo Campos e caiu em Santos (SP).

A PF vai apurar se houve imperícia, imprudência ou se foi apenas uma fatalidade. Apesar de ser um avião considerado novo, não se descarta a possibilidade de falha técnica. A investigação ficará a cargo de delegados e agentes da Superintendência da corporação em São Paulo.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes (Cenipa), órgão subordinado ao comando da Aeronáutica, também apura a queda. Ao contrário da polícia, o trabalho do Cenipa não é criminalizar eventuais culpados mas tentar aprimorar a segurança de voos identificando e divulgando os fatores que contribuíram para os acidentes investigados.

A polícia também enviou 11 peritos para ajudar na identificação de feridos e análise do local do acidente. Um deles participou das apurações com o acidente do avião da Malaysia Airlines, que caiu na Ucrânia em 17 de maio.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave