Crise leva cidades a buscar água em rios poluídos no interior de SP

Prefeitura de Indaiatuba, cidade de 200 mil habitantes na região de Campinas, iniciou processo para retirar água do rio Jundiaí, um dos mais poluídos do Estado no trecho que corta o município

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O esgotamento dos reservatórios usados para abastecimento, causado pela seca, já leva cidades do interior do Estado de São Paulo a captar água em rios poluídos para atender a população. A prefeitura de Indaiatuba, cidade de 200 mil habitantes na região de Campinas, iniciou processo para retirar água do rio Jundiaí, um dos mais poluídos do Estado no trecho que corta o município. O prefeito Reinaldo Nogueira (PMDB) entrou com pedido no Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CRH) para reenquadrar o rio da Classe 4 - categoria em que as águas não podem ser usadas para abastecimento - para a Classe 3. Com o enquadramento, a água poderá ser tratada e distribuída à população.

De acordo com a prefeitura, investimentos em despoluição realizados ao longo da bacia nos últimos 20 anos melhoraram a qualidade da água, principalmente no trecho entre Itupeva e Jundiaí. "Além do relatório da Cetesb que atesta a qualidade da água do rio, foram realizados ensaios de tratabilidade com base na Portaria 2914/2011, do Ministério da Saúde, que demonstraram que após tratamento, a água do rio Jundiaí pode ser utilizada para abastecimento público", informou a assessoria de imprensa.

Segundo a prefeitura, em reunião no último dia 8, os Comitês PCJ formados pelas bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, aprovaram a mudança de status do rio. O prefeito lembra que, em 2004, o serviço municipal de água conseguiu outorga, em caráter emergencial, para utilização do rio Jundiaí para abastecimento público, por esse motivo a solicitação é para reativar a captação. "Estamos enfrentando a pior estiagem dos últimos 90 anos, e o uso do Jundiaí é de extrema importância para Indaiatuba", disse.

Em Sorocaba, a prefeitura tem projeto para abastecer parte da cidade com água retirada do rio Sorocaba. No trecho urbano, onde será feita a captação, a água recebia esgotos e o rio era de Classe 4. Um projeto de despoluição, realizado também em Votorantim, situada rio acima, melhorou a qualidade das águas, tornando possível o tratamento da água. As cidades de Cerquilho e Laranjal Paulista já se abastecem no rio Sorocaba.

Leia tudo sobre: Rios poluídos em São Paulo