Ribéry anuncia sua aposentadoria da seleção francesa

Meia se aposenta dos Bleus apenas dois anos antes da Eurocopa que será disputada justamente na França

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Ribéry se aposenta dos Bleus apenas dois anos antes da Eurocopa que será disputada justamente na França
Reprodução/Facebook
Ribéry se aposenta dos Bleus apenas dois anos antes da Eurocopa que será disputada justamente na França

Principal baixa da França para a última Copa do Mundo, Franck Ribéry revelou nesta quarta-feira que está se aposentando da seleção do país. O meia de 31 anos, que não jogou o Mundial realizado no Brasil por causa de lesão, disse que resolveu encerrar a sua carreira pela seleção para poder dar maior atenção à família e ao Bayern de Munique, seu atual clube.

"Estou parando", afirmou o atleta em entrevista à revista alemã Kicker, publicada nesta quarta em seu site na internet. O astro francês disse que a sua decisão foi "puramente pessoal". "Descobri por mim mesmo que esse momento chegou. Quero me dedicar mais à minha família, me concentrar totalmente no Bayern de Munique e abrir espaço na seleção nacional para os muitos jovens e empolgados jogadores", justificou.

Vice-campeão mundial pela França em 2006, na Alemanha, Ribéry ficou fora da Copa de 2014 por causa de uma lesão nas costas e foi cortado da seleção às vésperas do início da competição. E, com a surpreendente decisão anunciada nesta quarta-feira, o jogador encerra uma trajetória de 81 jogos e 16 gols com a camisa da equipe nacional.

"É preciso saber quando parar. Já vivi muito. Agora é tempo para que outros cheguem à primeira linha (na seleção) e, como se viu na Copa do Mundo, não há que se preocupar com o futuro da França", enfatizou Ribéry, que também destacou: "Houve altos e baixos, mas agora chegou o momento para um novo capítulo da minha vida".

Com a camisa da seleção francesa, Ribéry também esteve presente na Copa de 2010, na África do Sul, onde o seu país fracassou ao cair já na primeira fase. Já no Mundial de 2014, mesmo sem contar com o astro, a equipe nacional fez boa campanha e só foi cair diante da campeã Alemanha nas quartas de final.

Considerado um dos maiores jogadores da atualidade, Ribéry foi um dos três finalistas da edição Bola de Ouro da Fifa, que elegeu Cristiano Ronaldo o melhor do mundo em 2014. O francês ficou em terceiro lugar nesta votação, enquanto a segunda posição nesta disputa foi obtida pelo argentino Lionel Messi.

Leia tudo sobre: riberyfutebolesporteselecao francesafrancabayern de muniqueaposentadoria