Inflação faz inadimplência disparar

Índice cresce 11% em um ano e falta de pagamento na conta de luz e de água é o grande destaque

iG Minas Gerais | ludmila pizarro |

Disparada. A tarifa de energia subiu cerca de 14,5% neste ano, mesma proporção da inadimplência
JOãO LEUS/5.7.2011
Disparada. A tarifa de energia subiu cerca de 14,5% neste ano, mesma proporção da inadimplência

A alta da inflação, que corrói o poder aquisitivo do brasileiro, é uma das principais causas da disparada da inadimplência no país. De junho para julho, o número de brasileiros que não arcaram com os compromissos das contas subiu 4%. Comparando julho deste ano com o mesmo mês do ano passado, esse índice teve a significativa alta de 11%. Os dados foram divulgados nesta terça pelo Serasa Experian. O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) também apontam em sua pesquisa o crescimento de brasileiros inadimplentes no último mês: 4,43% em relação a julho de 2013 e 0,42% de aumento se comparado com o mês anterior. A diferença dos valores é explicada pela diferença de banco de dados e metodologia, mas mostram a realidade que o brasileiro está deixando de pagar suas contas. Na pesquisa do SPC Brasil chama a atenção o índice de atraso no pagamento de água, luz, esgoto e gás, com alta de 14,55% na base anual de comparação. Pesou sobre esse aumento no calote os significativos reajustes das tarifas desses serviços ao longo deste ano. A Cemig, por exemplo, aumentou a energia em cerca de 14,5% em abril. Na sequência, os setores que tiveram maior crescimento (8,63%) no atraso do pagamento, se comparados com o mesmo mês do ano passado, foram telefonia, TV a cabo e internet. “O consumidor brasileiro sente dificuldades de pagar os parcelamentos do passado por conta das altas taxas de juros que encarecem as parcelas e por causa do atual cenário de alta dos preços, que diminui o poder de compra do salário dos trabalhadores”, diz o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior. Para ele, a tendência para o segundo semestre deste ano ainda é de crescimento da inadimplência. Para o educador financeiro e advogado Sandro Borges, o aumento da inadimplência pode se explicado pela soma de vários fatores, entre eles a inflação, o desemprego e até a realização da Copa do Mundo. “Nos grandes eventos, existe uma tendência a se gastar mais, parcelar despesas que vão desde a compra de ingressos até festas em casa. Além disso, estamos observando um leve crescimento do desemprego, que gera a inadimplência. A inflação diminui o poder aquisitivo, leva ao parcelamento e muitas vezes impede que, no fim do mês, todas as despesas sejam pagas”, explica Borges. Perfil. A maior parte dos devedores em Belo Horizonte, 26,85%, está na faixa etária de 30 a 39 anos, de acordo com a pesquisa divulgada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte, (CDL/BH). Os consumidores nessa idade lideram a inadimplência na capital mineira desde 2010. “Muitos deles já são chefes de família e, consequentemente, arcam com diversas despesas como, por exemplo, contas de água, luz, alimentação, educação e transporte. Além disso, a perigosa combinação de muitos compromissos financeiros e falta de planejamento acaba levando esses consumidores à inadimplência”, diz a economista da CDL/BH, Ana Paula Bastos.

3ª idade Aumento. Segundo a pesquisa do SPC Brasil, a participação de devedores na faixa de 65 a 84 anos de idade aumentou 9,05% de junho de 2014 em comparação a junho de 2013.

Diferença A inadimplência e o atraso de contas são conceitos diferentes, assim como a insolvência. Conheça o que cada um significa. Atraso de Contas. O não pagamento de uma conta até 30 dias após o seu vencimento é considerado pelo Procon como atraso Inadimplência. Ocorre quando a conta não é paga por mais de um mês. Após 31 dias já é considerado inadimplência Insolvência. Acontece quando o devedor (pessoa física) tem prestações a cumprir superiores aos rendimentos que recebe. Portanto, um insolvente não consegue cumprir os seus pagamentos. A definição que uma pessoa é insolvente acontece por meio de um processo judicial movido pelos devedores

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave