Teles lideram queixas em portal lançado há um mês

Site já tem 127 empresas e 19 mil clientes cadastrados

iG Minas Gerais | da redação |

Novidade. Serviço na internet foi lançado pelo Ministério da Justiça e está disponível em 15 Estados
Reprodução/Internet
Novidade. Serviço na internet foi lançado pelo Ministério da Justiça e está disponível em 15 Estados

Agora é possível acompanhar pela internet como as empresas atuam na solução de problemas dos consumidores. A Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacon) lançou, ontem, a segunda etapa do serviço consumidor.gov.br, que dispõe o perfil individual das empresas cadastradas no novo serviço. Por meio do site, as pessoas têm acesso ao número total de reclamações feitas contra as instituições, o índice de queixas respondidas, o índice de solução, o prazo médio de respostas e a satisfação dos clientes em relação ao atendimento. “Por ser um serviço público para solução alternativa de conflitos de consumo, é muito importante que toda a sociedade acompanhe o comportamento do mercado”, afirma a secretária Nacional do Consumidor, Juliana Pereira. Os serviços de telecomunicações lideram a lista, com 48,5% do total de queixas. Entre as empresas do setor cadastradas no site, a Vivo – Telefônica é a campeã de reclamações: foram 1.143 desde o lançamento do serviço. O índice de solução da empresa de telefonia é de 67%. Em seguida, vem a Oi Fixo, com 1.055 reclamações e 51,3% problemas solucionados. A Tim aparece em terceiro lugar. A operadora tem 690 queixas e índice de solução de 63%. Cadastramento. Desde o dia 27 de junho, os consumidores já podem fazer reclamações contra as empresas inscritas no site que, até agora, somam 127 – outras 52 estão em fase de credenciamento. Desde o início do serviço, mais de 19 mil clientes se cadastraram e mais de 9.000 queixas foram registradas. “Um dos principais objetivos do site consumidor.gov.br é aproximar o consumidor dos fornecedores para solução de problemas. Para isso, criamos um espaço público de conciliação, para que as empresas valorizem muito essa oportunidade e contribuam para a diminuição de litígios judiciais e nos Procons”, diz a secretária. Para fazer uma reclamação o consumidor deve, primeiramente, cadastrar-se no site. Caso a empresa citada seja realmente a responsável pela queixa prestada, ela tem um prazo máximo de dez dias para dar a resposta final. Já o cliente tem dez dias para avaliar a resposta recebida. O serviço está atualmente disponível em 15 Estados, incluindo Minas Gerais. Consumidores de Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, Rondônia, Rio de Janeiro e São Paulo, além do Distrito Federal, também já podem se registrar. De acordo com o ministério, até o dia 1º de setembro o site estará disponível para acesso em todo o país.

Setores Empresas. Agências de viagens, bancos, companhias aéreas, operadoras de plano de saúde, concessionárias de energia, de água, e supermercados são exemplos de empresas cadastradas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave