Ufop reitera que não há denúncia formal

Para o vereador Chiquinho de Assis, a Ufop não deve esperar a formalização das denúncias para agir

iG Minas Gerais | lucas faria |

Procurada para comentar a nova denúncia de abuso sexual, a Ufop reiterou, por meio de sua assessoria de comunicação, que não tem conhecimento dos casos. “Não há como iniciar uma apuração com base em fatos que não existem oficialmente”, informou uma das assessoras.  

Ela disse, ainda, que a universidade “tem um sistema correcional, mediante processo administrativo”, que só pode ser realizado caso uma das vítimas registre ocorrência policial informando a instituição. Também não existem campanhas educativas previstas sobre o assunto.

Para o vereador Chiquinho de Assis, a Ufop não deve esperar a formalização das denúncias para agir. “Se há indícios de abusos, a universidade deve combatê-los. Não há por quê se pautar por uma questão burocrática para tomar iniciativa”, opinou. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave