Produtor de cachaça é preso por pedofilia e tentativa de homicídio

Prisão foi pedida com base em depoimento de testemunhas, de 14 e 15 anos, que afirmam terem sido abusadas pelo empresário

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Produtor de cachaça é preso suspeito de pedofilia no Norte de Minas Gerais
Cachaça Seleta/Divulgação
Produtor de cachaça é preso suspeito de pedofilia no Norte de Minas Gerais

O empresário Antônio Eustáquio Rodrigues, de 64 anos, dono das conhecidas marcas de cachaça Seleta, Saliboa, Boazinha, foi preso na tarde de terça-feira (12) pela Polícia Civil em Salinas, no Norte do Estado. Toni Rodrigues, como é mais conhecido, foi detido sob as acusações de pedofilia e tentativa de homicídio. A prisão foi pedida com base nos depoimentos das vítimas. 

Conforme informações do redator do Jornal Montes Claros, João Carlos, que acompanhou a prisão, o produtor de cachaça é acusado de abusar de um menino de 14 anos e de uma menina de 15. Ainda conforme o jornalista, a polícia suspeita que as crianças eram abusadas dentro do veículo de Toni. “Segundo as informações da Polícia Civil, as investigações apontaram que as crianças começaram a ser violentadas, ainda, quando tinham 13 anos”, contou o redator. 

Os dois adolescentes que teriam sido abusados acompanharam a prisão e reconheceram o empresário como o homem que teria praticado o crime. A suposta vítima de tentativa de homicídio não foi localizada pela polícia, porém, testemunhas que teriam visto a ação também acompanharam a prisão. “Essas pessoas, que afirmaram ter visto a tentativa de homicídio, contaram que o empresário espancou o jovem e ameaçou atirar duas vezes contra a vítima. O motivo da agressão ainda não foi revelado.

Toni foi preso e ouvido na tarde desta terça-feira (12). O advogado Jean Racine, que representa o produtor compareceu a delegacia, disse que não teve acesso a imprensa e que só irá se pronunciar após analisar os depoimentos. 

A Polícia Militar (PM) da cidade confirmou a prisão, mas informou que foi uma operação exclusiva da Polícia Civil. A reportagem de O TEMPO entrou em contato por telefone com a Delegacia de Plantão de Salinas, mas não conseguiu contato.

Em função do horário, a reportagem, também, falar com representantes da marca de com o advogado Jean Racine, que defende o empresário, mas não sem sucesso.

Produção 

Antônio Eustáquio Rodrigues é o maior produtor de cachaça artesanal do país. A fábrica instalada em Salinas produz 1,5 milhão de litros da bebida por ano. O empresário ainda é responsável por emprega mais de 150 funcionários.

A marca Seleta, ainda carrega o título de maior exportadora da bebida, fornecendo cachaça para a China, Estados Unidos, Alemanha, Itália, Uruguai, Portugal, Nova Zelândia e França.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave