Agentes paraguaios prendem traficante de facção

Integrante da facção Comando Vermelho, Benemário, como é conhecido, tem condenações por crimes que juntos somam pena que chegam a 73 anos de detenção

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Agentes da Secretaria Nacional Antidrogas, do Paraguai, prenderam nesta segunda-feira (11) o traficante José Benemário de Araújo, 51. Integrante da facção Comando Vermelho, Benemário, como é conhecido, tem condenações por crimes de homicídio, sequestro, roubo, tráfico de drogas e formação de quadrilha. Juntas somam penas que chegam a 73 anos de detenção.

Para a prisão, os agentes paraguaios contaram com informações sobre Benemário passadas por policiais civis da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), da Polícia Civil do Rio e da Polícia Federal.

Integrante da facção Comando Vermelho, Benemário tem uma média de idade acima dos outros traficantes do grupo, mas é conhecido por ser um fiel auxiliar dos chefes da facção. Investigações policiais, mostram o traficante sempre envolvido em ataques a policiais ou assassinatos de rivais.

Em 2006, por exemplo, ele é apontado pela polícia por ter participado, junto com outros quatro traficantes, do assassinato do traficante Neifrance da Silva Nunes, o Nei Sapo, no presídio de Bangu 3, na zona oeste do Rio.

Quatro anos depois, em 2010, Benemário foi indiciado como um dos autores da invasão ao Morro dos Macacos, em Vila Isabel, zona norte da cidade, onde os traficantes derrubaram um helicóptero da Polícia Militar do Rio. Na ocasião, dez pessoas morreram. Apesar de preso, as investigações da polícia, mostram que a ordem para que os traficantes de Manguinhos participassem da ação teria vindo dele.

De Bangu 3, o criminoso foi transferido para João Pessoa, na Paraíba, em 2010 e onde permaneceu até fevereiro de 2013. Em 6 de fevereiro do ano passado, Benemário obteve da Justiça paraibana o benefício de cumprir a pena em regime semi-aberto.

Só que sete dias antes, a Justiça no Rio havia decretado a sua prisão preventiva e se tratava do período em que estava em Bangu 3. Benemário e outros detentos fizeram reféns, agentes de saúde e inspetores penitenciários, no presídio localizado na zona oeste do Rio.

Apesar do mandado, a carta precatória informando sobre a prisão preventiva, o que reverteria o benefício do semi-aberto, chegou a João Pessoa, em 27 de fevereiro. Ou seja, três semanas após a fuga do criminoso.

De acordo com a polícia, da Paraíba, Benemário foi para favelas da zona oeste carioca, dominadas pelo Comando Vermelho, mas as constantes operações policiais levaram o criminoso para Ciudad del Este, fronteira do Paraguai com o Brasil.

Este ano, já foragido, Benemário foi indiciado por ser um dos mandantes dos ataques à cinco UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) no complexo de Manguinhos, em março.

Agentes paraguaios prenderam Benemário quando ele caminhava nas ruas de Ciudad del Este. Segundo eles, o traficante pretendia abrir negócios na região para encobrir a sua atuação no tráfico de drogas.

Ao serem comunicados da prisão, policiais civis do Rio foram para fronteira onde vão receber dos agentes paraguaios o traficante do Comando Vermelho. A previsão é de que Benemário chegue ao Rio ainda nesta terça (12).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave