Cristaldo assina e se torna o quarto argentino do Palmeiras

Atacante, que estava no Metalist da Ucrânia, fechou vínculo de quatro anos com o Verdão

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Cristaldo afirmou estar muito feliz com a oportunidade de defender o Palmeiras
REPRODUÇÃO/FACEBOOK PALMEIRAS
Cristaldo afirmou estar muito feliz com a oportunidade de defender o Palmeiras

O Palmeiras enfim confirmou nesta terça-feira a contratação do atacante Jonatan Cristaldo. O jogador de 25 anos, cujo acerto já era esperado desde a semana passado, veio do Metalist, da Ucrânia, e assinou contrato de quatro anos. Com sua chegada, o time paulista conta agora com quatro jogadores argentinos, além do técnico Ricardo Gareca.

"Estou muito contente, muito feliz por poder estar aqui em um clube tão grande. A verdade é que se trata de um passo muito importante na minha carreira poder vir ao Brasil e na equipe que mais tem campeonatos. É uma honra e espero cumprir todos os objetivos que tenho e poder dar boas alegrias à torcida neste ano do centenário", disse o novo reforço.

Assim como os demais jogadores da Argentina, Cristaldo chega ao Palmeiras por indicação do treinador. Com Gareca, o atacante foi campeão argentino no Vélez Sarsfield em 2009. Motivado pela chegada ao Brasil, ele comemorou também a possibilidade de contar com compatriotas na equipe - o zagueiro Tobio, o meia Allione e o atacante Mouche também são argentinos.

"Ter argentinos facilita e me deixará mais rapidamente integrado ao grupo. Mas estou acostumado a trabalhar com brasileiros. No Metalist, fui companheiro de Cleiton Xavier, Marlos, Taison, Rodrigo Moledo e Willian. No Bologna, do Nixon. Enfim, sempre joguei e me dei muito bem com brasileiros", declarou Cristaldo, que pertencia ao Metalist mas estava cedido por empréstimo ao Bologna, da Itália, na temporada passada.

Pouco conhecido dos brasileiros antes de ser especulado no Palmeiras, Cristaldo aproveitou a chegada para falar um pouco sobre seu futebol. "Sou um atacante que joga em todas as posições. Posso jogar como o 9, por fora ou mais recuado. Não tenho dificuldade neste sentido. Não sou alto, mas tenho bastante força", afirmou.

Leia tudo sobre: cristaldopalmeirasfutebolesportereforcoargentinoatacante