Mulher é morta pelo ex-noivo enquanto ligava para a PM em Itabirito

Vítima estava no estacionamento de um supermercado no centro da cidade; suspeito é funcionário da prefeitura e está foragido

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Uma mulher foi morta pelo ex-companheiro na noite dessa segunda-feira (11), no momento em que ligava para a polícia para pedir providências contra o suspeito. O crime aconteceu no estacionamento de um supermercado, no centro de Itabirito, na região Central do Estado. Segundo a Polícia Militar (PM), o suspeito, de 42 anos, trabalha como motorista na prefeitura de Itabirito e está foragido. Ele não tinha passagens pela polícia.

De acordo com o tenente Kleber de Moura, subcomandante da 250ª Cia do 52º Batalhão de Polícia Militar, Andressa Aparecida Panizza Alves, de 33 anos,  foi atingida por três disparos no momento em que acionava a polícia para denunciar que estava sendo perseguida pelo ex-companheiro. Ainda segundo o tenente, não houve discussão e o suspeito já chegou atirando. O casal havia terminado um noivado há alguns meses e a vítima se recusava a reatar o relacionamento, o que pode ter motivado o crime. No momento em que foi baleada, Andressa estava de lado de fora do supermercado, aguardando o filho de 10 anos, que pagava mercadorias no caixa.

Ela foi atingida por três disparos, sendo um na cabeça, um na axila e um no pescoço. Ela chegou a ser socorrida para a Policlínica Municipal da cidade, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Após o crime, o suspeito fugiu em um Volkswagen Gol branco, modelo antigo. Viaturas da Guarda Municipal tentaram alcançar o suspeito, que seguia em direção à zona rural de Itabirito. Durante a fuga, o autor atropelou um motociclista, que teve ferimentos leves. Os guardas perderam o suspeito de vista em uma estrada vicinal que dá acesso ao distrito de Engenheiro Correia e ainda não o encontraram.

Leia tudo sobre: passionalitabiritocentrotirosmulherprefeitura