Associação diz que problema é antigo

O objetivo é contemplar, além de unidades unifamiliares, áreas verdes e produtivas

iG Minas Gerais | Luiza Muzzi |

A dificuldade em negociar terras no Balneário Água Limpa, em Nova Lima, tem afetado praticamente todos os proprietários interessados em vender seus lotes na região. De acordo com o vice-presidente da associação comunitária do bairro, Humberto de Moura, a falta de demarcações precisas nos loteamentos e as crescentes invasões têm causado transtornos.  

“Isso aqui está há muito tempo largado, e quem tem imóvel hoje não consegue fazer transferência, não consegue fazer nada”, diz.

Procurada, a Prefeitura de Nova Lima informou que está realizando o levantamento de todo o loteamento aprovado, das vias implantadas, das benfeitorias e problemas ambientais, além de ter contratado um estudo para a criação da Área de Diretrizes Especiais (ADE) Água Limpa. O objetivo é contemplar, além de unidades unifamiliares, áreas verdes e produtivas. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave