Vendas a prazo no Dia dos Pais foi a pior dos últimos 5 anos

O cálculo apresentado nesta segunda-feira (11), foi baseado no volume de consultas realizadas ao banco de dados do SPC Brasil entre os dias 3 e 9 de agosto deste ano

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

As vendas a prazo neste último Dia dos Pais tiveram o resultado mais fraco dos últimos cinco anos, apontam o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), com queda de 5,09% em relação a igual período do ano passado.

O cálculo apresentado nesta segunda-feira (11), foi baseado no volume de consultas realizadas ao banco de dados do SPC Brasil entre os dias 3 e 9 de agosto deste ano. Antes disso, foram registradas expansões de 3,78% (2013), 4,75% (2012), 6,86% (2011) e 10% (2010) - sempre considerando a comparação em relação ao Dia dos Pais do ano anterior.

O presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, avalia que a retração reflete o desaquecimento da economia, influenciado principalmente pela alta dos juros, pela inflação "no limite da meta" e pelo menor crescimento da renda do trabalhador. "Os brasileiros optaram pelas compras à vista e por itens de mais baixo valor, motivados, principalmente, pelo encarecimento dos juros, pela escassez de crédito e pela preocupação em comprometer menos o próprio orçamento com compras parceladas", analisa.

O Dia dos Pais é a quarta data comemorativa que mais movimenta o varejo em volume de vendas e faturamento, atrás do Natal, Dia das Mães e Dia dos Namorados, cita a CNDL. Os setores de vestuário, calçados, eletrônicos, bebidas e perfumaria são os mais influenciados pelo evento.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave