Google faz Doodle de chuva de meteoros

Fenômeno consiste em uma chuva de meteoros, que acontece todos os anos, entre os meses de julho e agosto; vídeo mostra detalhes animados no céu

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Fenômeno acontece todos os anos, entre os meses de julho e agosto.
Divulgação/Nasa
Fenômeno acontece todos os anos, entre os meses de julho e agosto.

O tema do Doodle do Google desta segunda-feira (11) é a chuva de meteoros Perseidas, que acontece todos os anos, entre os meses de julho e agosto. O fenômeno ganhou até um vídeo com detalhes animados no céu e, ao final, a constelação forma a palavra Google.

Observada ao longo dos últimos dois mil anos, as Perseidas ou Perséiades, como também são chamadas, são formadas por um rastro de fragmentos expelidos pelo cometa Swift-Tuttle e que se estendem ao longo de sua órbita, ficando mais visíveis quando sua trajetória está mais próxima do Sol.

Constelação Perseus -  Formado por um rastro de partículas registrado pela primeira vez durante a passagem do cometa em 1862, o fenômeno recebe este nome porque o seu radiante, ou o ponto no céu no qual a chuva de cometas se inicia, se localiza justamente na posição da constelação Perseus. Ela é usada para orientação na observação do evento no céu, sem uso de equipamentos especiais.

O fenômeno é visível anualmente a partir de julho. A chuva de meteoros Perseidas normalmente tem o seu pico entre os dias 8 e 14 de agosto, sendo possível observar dezenas de estrelas cadentes ao longo da noite. Em 2014, o auge do fenômeno irá acontecer durante os dias 12 e 13 de agosto.

Para observar - A chuva de meteoros é mais fácil de ser visualizada no hemisfério norte, mas pode ser vista sem o auxílio de equipamentos por quem estiver mais próximo das regiões Norte e Nordeste do Brasil, porém longe da poluição e das luzes artificiais de centros urbanos.

Praias e locais descampados, também são considerados lugares ideias para poder visualizar o fenômeno a olho nu, pois haverá uma maior oportunidade de contemplar o céu e evitar possíveis obstruções. Vale ressaltar que, apenas após cerca de 30 minutos no escuro seus olhos vão se adaptar e você começará a ver os meteoros.

Além disso, é possível acompanhar a chuva de meteoros Perseidas através da transmissão via streaming que será realizada pela NASA (solarsystem.nasa.gov/planets/perseids) e que está programada para se iniciar à meia noite de 12 de agosto.

Infelizmente, neste ano, a claridade da chamada Super Lua irá tornar mais difícil ver a chuva de meteoros. No entanto, ainda será possível ver algumas bolas de fogo com muita luz e cores riscando o céu.

A Perseidas atingirá seu pico durante a noite do dia 12 (terça-feira) e a manhã do dia 13 (quarta-feira). Durante o fenômeno, a contagem de meteoros pode chegar a 100 por hora, em velocidade média de 59 Km por segundo. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave