Muricy Ramalho vê São Paulo ainda despreparado para levar título

Treinador quer tranquilidade após boa vitória sobre o Vitória

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Treinador pediu tranquilidade para o Tricolor
Rubens Chiri/São Paulo
Treinador pediu tranquilidade para o Tricolor

O belo triunfo no Dias dos Pais, com o São Paulo jogando bem e aproveitando as chances criadas, no último domingo, no Morumbi, deixou o técnico Muricy Ramalho bastante satisfeito, mas não iludido. Ele comemorou muito os 3 a 1 "merecidos" sobre o Vitória, mas mostrou uma realidade que poucos torcedores aceitam: o time ainda não está pronto para brigar pelo título.

"Nesse campeonato o time oscilou muito, não tem um jogo consistente para ser campeão", observou. "Temos de reconhecer, ainda estamos buscando o time ideal, a gente vai mudando e achando, chegou o Kardec, Kaká, mas ainda não estamos entrosados e sempre se mexe muito", enfatizou. "O time não está consistente para chegar, mas isso não quer dizer que não vá brigar. Viramos um turno com 11 pontos atrás do Grêmio e buscamos. Mas, repito, precisamos ser consistentes."

O treinador ainda não engoliu os tropeços contra Chapecoense (0 a 1) e Criciúma (1 a 1) em casa, times que vão brigar contra o rebaixamento. "Não podíamos ter desperdiçados tantos pontos assim." Neste domingo, diante do Vitória, outro na parte de baixo da tabela, o começo foi duro, com duas chances claras desperdiçadas pelo rival.

Depois a equipe engrenou e chegou ao rendimento esperado pelo treinador. "Acho que a gente fez um bom jogo, como também já tinha feito outro dia. A diferença é que no outro criamos bastante e não fizemos os gols. Hoje fizemos, e na hora certa, o que muda tudo num jogo de futebol."

Autor de dois gols, Alexandre Pato saiu sob aplausos da torcida e de Muricy, que vem o incentivando e o bancando entre os titulares. "O Pato outro dia também foi quem mais finalizou, só não fez gol e isso é importante. Hoje (domingo) os atacantes fizeram. Tivemos grande volume no início,no segundo tempo a equipe marcou bem e saiu rápido nos contragolpes, uma boa maneira de se jogar e acho que mereceu a vitória."

Com Pato em alta, sobra para os outros atacantes brigarem por uma vaga. Luis Fabiano está em fase final de recuperação de lesão, Alan Kardec até gol fez no domingo, Osvaldo e Ademilson estão à disposição. Quem joga?

"Acho que técnico tem de ter alguma filosofia de trabalho, a minha é sempre de ser justo. Não tenho preferência, joga quem acho que está melhor. Até outro dia o Denilson nem no banco ficava e hoje é titular. Aqui não tem cadeira cativa", exemplificou. "O Pato precisava entrar, hoje (domingo) se movimentou, roubou bola... Ele tem de entender isso, aqui não tem o 'sou eu o quem que pensa', 'sou o que faço gol', senão começamos sempre com dois a menos. Ele tem saúde, chega cedo, come bem, não tem porque não render. Se continuar assim, é um problema bom que tenho, se continuar fazendo gol assim não sai, vai depender só dele."

Problemas para o clássico

Na quarta-feira, o São Paulo recebe o Bragantino pela Copa do Brasil e não deve ter problemas para garantir vaga nas oitavas de final. Mas Muricy Ramalho terá muito trabalho mesmo é para o clássico com o Palmeiras. Ele perdeu Alan Kardec, machucado, ainda não contará com Luis Fabiano, e ficou sem Douglas, Antonio Carlos e Osvaldo, todos suspensos pelo terceiro cartão amarelo.