Garoto que teve braço arrancado por tigre dá entrevista

Para a criança de 11 anos, o pai não teve culpa no incidente. "Ele não sabia que ia acontecer", disse

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Sem possibilidade de reconstituição, braço do garoto teve que ser amputado
Reprodução/Youtube
Sem possibilidade de reconstituição, braço do garoto teve que ser amputado

O garoto Vrajamany Fernandes Rocha, de 11 anos, que teve o braço amputado após ser atacado por um tigre em um zoológico de Cascavel, no Paraná, concedeu uma entrevista neste domingo (10) ao programa Fantástico, da Globo, dizendo que o pai, Marcos do Carlo Rocha, não teve culpa no incidente. “O meu pai não teve culpa. Ele não sabia que ia acontecer”, disse a criança.

Durante a entrevista, o garoto disse que quando chegou ao zoológico não tinha ninguém no local e pulou a cerca para tentar ver os animais mais de perto. "Meu pai ainda tinha ficado lá para trás, eu estava sozinho", revelou. Mais tarde, após o almoço, o garoto teria levado ossos de galinha no bolso para tentar dar aos animais selvagens. 

Conforme Vrajamany, ele escalava a grade para trazer os animais para mais perto, quando eles saíam de perto. "Ele pegou a minha mão, eu fiquei assim e já não vi mais o que aconteceu. Aí, meu pai já veio correndo do tronco, pulou a cerca, bateu na cara dele e aí ele soltou o meu braço. O outro homem lá me ajudou a tirar da cerca e aí eu fiquei deitado na grama até chegar o bombeiro", relatou na entrevista. 

Em outro trecho, a criança afirmar não ter ficado chocado ao saber que teria que amputar o braço. "Não tomei choque, não, porque na ambulância eu já sabia que iam cortar meu braço. Eu já fiquei triste lá", contou. 

Leia tudo sobre: meninobraço arrancadotigrecascavel