Figueirense bate Chapecoense e deixa zona da degola

Quando a partida se encaminhava para o empate, o zagueiro Marquinhos aproveitou cobrança de escanteio para anotar o gol que deu o triunfo por 1 a 0

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Vitória no final e alívio na tabela de classificação. Neste domingo, o Figueirense foi à Chapecó (SC) enfrentar a Chapecoense, na Arena Condá, em clássico estadual válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, e saiu com os três pontos. Quando a partida se encaminhava para o empate, o zagueiro Marquinhos aproveitou cobrança de escanteio para anotar o gol que deu o triunfo por 1 a 0 e tirou o clube da zona de rebaixamento.

Com o resultado, o Figueirense vai a 13 pontos, na 16.ª posição, enquanto a Chapecoense cai para a 13ª colocação, com 15 pontos. Na próxima rodada, o time da capital recebe o Atlético Mineiro no Orlando Scarpelli, no domingo, às 18h30. Já a equipe do oeste catarinense vai a Salvador enfrentar o Vitória, às 16h, também no dia 17.

No embalo da torcida, a Chapecoense dominou as ações no começo do jogo e, logo aos três minutos, chegou pela primeira vez na bola parada. Depois da cobrança, o zagueiro Rafael Lima ficou com a sobra, tentou o cruzamento, mas a bola foi na rede pelo lado de fora. Com espaço no lado esquerdo de ataque, Fabinho Alves criava as melhores opções por ali.

Em mais uma falta sofrida na intermediária, Bruno Rangel quase abriu o placar. Abuda levantou na segunda trave e o atacante cabeceou firme, no canto, mas Tiago Volpi fez boa defesa. Três minutos mais tarde, Dedé soltou a bomba de fora da área. A bola tomava o caminho do ângulo, mas o goleiro alvinegro se esticou todo e mandou para escanteio.

Recuado, o Figueirense chegou com perigo somente aos 30 minutos. Marco Antônio lançou Jean Carlos, que perdeu na frente do goleiro. Um minuto mais tarde, o meia cobrou escanteio e o zagueiro Marquinhos testou forte para grande defesa de Danilo. As duas equipes ainda tentaram chegar no final, mas a batida de Abuda, para fora, aos 43 minutos, e a resposta de Marco Antônio, salva por Danilo, selaram o empate na etapa inicial.

O intervalo não mudou o panorama da partida. No início do segundo tempo, novamente pelo lado esquerdo, Fabinho Alves conseguiu finalizar dentro da área, mas a bola passou na frente do gol e saiu pela linha de fundo. Aos 23, Ednei emendou chute forte de longe, para boa intervenção de Volpi. Cinco minutos depois, foi a vez de Ricardo Bueno colocar o goleiro da Chapecoense para trabalhar. O atacante tabelou com Clayton, que entrou na vaga de Jean Carlos, e finalizou forte, nas mãos de Danilo.

Quando o jogo se aproximava do final, aos 41 minutos, Marco Antônio recebeu na entrada da área e mirou o ângulo, mas Danilo mandou para escanteio. Na cobrança, Marquinhos brigou no alto e pegou a sobra para mandar a bola para o fundo do gol. Vitória apertada dos visitantes, que ganham fôlego na luta contra a degola.

FICHA TÉCNICA:

CHAPECOENSE 0 X 1 FIGUEIRENSE

CHAPECOENSE - Danilo; Fabiano, Rafael Lima, Jailton e Neuton (Ednei); Wanderson, Dedé (Mailson), Abuda, Zezinho; Bruno Rangel (Leandro) e Fabinho Alves. Técnico: Celso Rodrigues.

FIGUEIRENSE - Tiago Volpi; Leandro Silva, Thiago Heleno, Marquinhos e Cereceda; Luan, Rivaldo, Marco Antônio e Léo Lisboa (Giovanni Augusto); Ricardo Bueno (Marcão) e Jean Carlos (Clayton). Técnico: Argel Fucks.

GOL - Marquinhos, aos 41 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rafael Lima e Zezinho (Chapecoense); Marquinhos (Figueirense).

ÁRBITRO - Igor Junior Benevenuto (SC).

PÚBLICO - 8.595 torcedores.

RENDA - R$ 74.310,00.

LOCAL: Arena Condá, em Chapecó (SC).