Atlético vence o Palmeiras e sobe para sexto lugar na tabela

Equipe precisou superar erros de arbitragem, mas persistiu até o fim para bater os paulistas e conquistar mais três pontos no Brasileirão

iG Minas Gerais | ANTÔNIO ANDERSON |

ESPORTES - BELO HORIZONTE -MG.LANCE DA PARTIDA ENTRE ATLETICO MG X PALMEIRAS, VALIDA PELA 14 RODADA DA SERIE A DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2014.NA FOTO:

FOTO: DENILTON DIAS / O TEMPO / 10.08.2014
DENILTON DIAS / O TEMPO
ESPORTES - BELO HORIZONTE -MG.LANCE DA PARTIDA ENTRE ATLETICO MG X PALMEIRAS, VALIDA PELA 14 RODADA DA SERIE A DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2014.NA FOTO: FOTO: DENILTON DIAS / O TEMPO / 10.08.2014

Era mais uma chance de o Atlético reeditar as grandes apresentações de outrora, quando o time fazia do Independência um caldeirão para seus adversários. Jogando em casa contra um adversário que vinha de um jejum de sete jogos sem vitória no Campeonato Brasileiro, o Galo contava com o apoio de sua fanática torcida para somar os três pontos diante do Palmeiras. E o alvinegro não decepcionou. Com um futebol ofensivo e jogando em velocidade, o Galo venceu os paulistas por 2 a 1 e subiu para o sexto lugar na tabela.

A vitória em casa foi importante para o Atlético, que agora vai fazer dois jogos como visitante no Campeonato Brasileiro. No próximo domingo, em Florianópolis, contra o Figueirense, e na outra quarta-feira, no Rio de Janeiro, diante do Flamengo. Para o jogo no sul, o técnico Levir Culpi espera já contar com o zagueiro Rever e o volante Leandro Donizete, que estão se recuperando de contusão, mas pode perder o meia-atacante Guilherme, que deixou o campo com dores na coxa direita.

Vencer o Palmeiras era uma obrigação para o alvinegro, que vinha de um empate fora de casa com a Chapecoense e neste domingo teve o retorno do atacante Jô. Ele desfalcou o time contra os catarinenses por causa de problemas particulares. O técnico Levi Culpi, que nos últimos jogos foi chamado de burro pela torcida, também mexeu na zaga, com a entrada de Jemerson no lugar de Réver, contundido, e na lateral-esquerda, onde Pedro Botelho ganhou a vaga de Emerson Conceição.

O Galo chegava em velocidade ao ataque em jogadas de Guilherme e Tardelli. O Palmeiras era perigoso nos contra-ataques puxados pelo lateral-direito Weldinho e o volante Allione. Aos 39 min, Guilherme deixou o campo sentindo uma contusão na coxa esquerda e foi substituído por Dátalo. E foi o argentino, aos 43 min que participou do lance que originou o gol de Tardelli em uma finalização no ângulo.

O segundo tempo começou com o Atlético buscando o ataque, mas foi o Palmeiras, aos 8 min, que acabou empatado com o atacante Henrique. Após o gol, a torcida atleticana pediu a entrada de Luan e foi atendida pelo técnico Levir Culpi. O Galo não se deixou abalar com a igualdade no marcador e foi para cima dos paulistas, que levavam perigo nos contra-ataques. O Atlético fez uma verdadeira blitz sobre a defensa paulista e de tanto insistir acabou chegando ao gol da vitória aos 42 min com um gol de Dátalo.

Leia tudo sobre: atléticogalocampeonato brasileiropalmeirasverdão