Robinho vê merecimento corintiano, mas critica árbitro

Melhor jogador santista em campo, jogador lamentou falta não marcada e disse que não decepcionou em reestreia

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O Santos caiu na Vila Belmiro, interrompendo a invencibilidade de 17 jogos no estádio (15 vitórias e dois empates), mas o torcedor encontrou um motivo para se animar: o futebol de Robinho. Durante os 80 minutos em que esteve em campo na sua segunda reestreia pelo clube, o atacante da camisa 7 pouco pedalou e nem fez gol, mas foi disparado o melhor jogador do time, até sair por cansaço, aos 35 minutos do segundo tempo. Quatro minutos depois, Gil marcou para o Corinthians. Foi a primeira derrota de Robinho contra o arquirrival. Em 10 partidas.

"O Corinthians mereceu a vitória, mas o árbitro estava confuso e deixou de marcar falta no Rildo", disse Robinho após o jogo, engrossando o coro santista contra o trabalho do juiz Raphael Claus. "A gente queria ganhar e estou triste porque o time perdeu. Tentei fazer o meu melhor, mas ficamos com um jogador a menos e não conseguimos somar os três pontos. Por ser o primeiro jogo, acho que não decepcionei, mas ainda não estou bem fisicamente".

Oswaldo de Oliveira viu diferente o jogo e acha que a derrota não refletiu o que houve no campo neste domingo à tarde, na Vila Belmiro. Para o treinador, o Santos foi superior durante os 90 minutos e até no segundo tempo, com um jogador a menos, foi o time que criou as chances mais claras de gols.

"O Santos não permitiu que adversário se impusesse. No segundo tempo, com a ausência de um homem no meio, aumentou a distância entre os jogadores e começaram a acontecer os escanteios e faltas, o que é natural. E aí, o Corinthians conseguiu o gol, mas antes o nosso time chegou três vezes na cara do goleiro deles", disse o técnico.

Oswaldo ficou satisfeito com o desempenho de Robinho e prevê o crescimento do time nas próximas rodadas do Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil.

"Robinho já é o nosso líder. Ele consegue mudar a atmosfera, contagia, como acho que acontecia quando Neymar estava aqui. As pessoas falam muito do astral desses caras. É muito legal. Vai nos ajudar bastante na formação dos jogadores mais novos e no conjunto da equipe. Ele passa confiança aos companheiros", finalizou o treinador.

A derrota deste domingo foi a terceira seguida do Santos. Depois da vitória por 3 a 0 contra a Chapecoense, o time B perdeu por 2 a 1 do Londrina, no Paraná, pela Copa do Brasil, e depois, com todos os titulares, do Internacional, no Beira-Rio, por 1 a 0. O próximo jogo será o de volta contra o Londrina, quinta-feira, às 19h30, na Vila Belmiro.