Homem é assassinado após dar tapa na cara de suspeito

Testemunhas presenciaram momento em que vítima de 28 anos deu tapas na cara de suspeito e foi ameaçado de morte

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Após ser visto por testemunhas dando tapas na cara de um indivíduo, um homem de 28 anos acabou assassinado na tarde deste domingo (10), no bairro Matadouro, em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte. O suspeito ainda não foi encontrado. 

Segundo a Polícia Militar (PM), a corporação foi acionada por volta das 13h30, na rua Rádio Itatiaia, após Wesley Martins de Souza ser encontrado com um disparo na cabeça. Em contato com testemunhas, elas relataram que a vítima se desentendeu com um possível autor chamado Gustavo na manhã deste domingo, quando ele deu tapas na cara do rapaz, que o ameaçou de morte.

Após algum tempo, algumas testemunhas conseguiram deter um outro rapaz, que teria sido visto juntamente com Gustavo em um veículo prata que pertenceria à um traficante da região conhecido como "Palmital".  Ainda conforme a polícia, o rapaz confirmou que estava com o suspeito na hora da briga, informando que conhecido prometeu que voltaria para matar Souza. Como não concordou com a ação, ele teria sido deixado às margens da MG-030.

Como as testemunhas não viram se ele estava junto do suspeito na hora dos disparos, ele foi liberado. Imagens de um câmera de segurança de uma loja de ferragens serão utilizadas na elucidação do crime. A ocorrência foi encerrada na Central de Flagrantes (Ceflan), em Belo Horizonte.

Pedro Leopoldo

Ainda na manhã deste domingo, a PM localizou o corpo de um rapaz não identificado no bairro Donato, em Pedro Leopoldo, também na região metropolitana. Um motociclista que fazia trilha pela região visualizou o corpo de um jovem negro, com camisa verde e bermuda estampada, acionando a corproação. 

O jovem estava sem qualquer identificação deitado de lado no chão com um tiro na nuca e outros três nas costas. Testemunhas informaram que o local onde o corpo foi encontrado é frequentado por usuários de droga e que teriam ouvido disparos por volta das 17h de sábado (9). A perícia recolheu as cápsulas encontradas e o corpo levado para o Instituto Médico-Legal (IML) de Belo Horizonte. 

Leia tudo sobre: ASSASSINATOMORTOMATADOURONOVA LIMAHOMICÍDIOTIRONA CABEÇATAPA NA CARAJOVEM28 ANOS