Brasil bate EUA e amplia campanha 100% no Grand Prix de vôlei

Equipe dirigida por José Roberto Guimarães conquistou sua sexta vitória no torneio ao derrotar as norte-americanas por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/22 e 29/2

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Brasil e EUA se juntarão à República Dominicana e Tailândia para a terceira e última semana da fase de classificação, em Bangkok
PÁGINA OFICIAL/FACEBOOK/DIVULGAÇÃO
Brasil e EUA se juntarão à República Dominicana e Tailândia para a terceira e última semana da fase de classificação, em Bangkok

A seleção brasileira feminina de vôlei encerrou a sua segunda semana de participação no Grand Prix invicta. Neste domingo, em partida válida pelo Grupo D e disputada no Ginásio do Ibirapuera em São Paulo, a equipe dirigida por José Roberto Guimarães conquistou a sua sexta vitória no torneio ao derrotar os Estados Unidos por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/22 e 29/27.

Antes, o Brasil já havia superado as seleções da Coreia do Sul e da Rússia em São Paulo. E, na primeira semana do Grand Prix, tinha batido a China, a Itália e a República Dominicana. Esses resultados deixam a seleção brasileira na confortável liderança do Grand Prix, com 18 pontos. Já as norte-americanas somam três vitórias e três derrotas, com nove pontos.

Praticamente classificado para as finais do Grand Prix, o Brasil segue agora para Bangcoc, na Tailândia, para a disputa do Grupo G na próxima semana. Os adversários serão novamente os Estados Unidos (na próxima sexta-feira), a República Dominicana (sábado) e a Tailândia (domingo).

Neste domingo, o técnico José Roberto Guimarães voltou a escalar Dani Lins, Sheilla, Jaqueline, Fê Garay, Thaísa e Fabiana, além da líbero Camila Brait, como titulares, além de promover as entradas de Fabíola, Tandara e Natália durante a partida.

Thaísa foi a principal pontuadora do Brasil na partida, com 12 pontos, dois a mais do que Fabiana e Sheilla. Mas a seleção se aproveitou mesmo do excesso de erros dos Estados Unidos, que cederam 22 pontos, contra apenas nove das brasileiras para vencer. Kelly Murphy foi a principal pontuadora do jogo, com 17 acertos, enquanto Foluke Akinradewo fez 13 pontos e Jordan Larson marcou 12 para os Estados Unidos.

O Brasil largou melhor na partida e abriu 4/1, em vantagem que seria conservada em praticamente todo o primeiro set. As norte-americanas até encostaram no placar, especialmente com alguns pontos de bloqueio, mas a seleção conseguiu manter vantagem segura e foi em vantagem para os dois tempos técnico (8/6 e 16/14). Liderado por boas atuações de Jaqueline e Sheilla a equipe fechou a parcial em 25/20, com o último ponto sendo feito em um ace de Fernanda Garay.

No segundo set, o Brasil chegou a abrir 8/5 e foi ao segundo tempo técnico com uma vantagem de dois pontos - 16/14 - se apoiando na boa atuação de Sheilla. Os Estados Unidos equilibraram o jogo e empataram a parcial em 18/18, mas a boa atuação da Tandara, que saiu do banco de reservas, foi decisiva para o triunfo na parcial fechada em 25/22 com um ataque da oposto.

O terceiro set foi o mais equilibrado e emocionante da partida. As norte-americanas começaram melhor a partida, abriram 5/1 e foram ao primeiro tempo técnico vencendo por 8/6. Com bom desempenho do bloqueio, o Brasil conseguiu a virada para 11/10 e chegou a liderar por 16/13.

As norte-americanas lutaram muito, salvaram seguidos match points, mas as brasileiras acabaram definindo a parcial em 29/27 com um bloqueio de Fabiana, para fechar o jogo em 3 sets a 0, se mantendo, até agora, imbatíveis no Grand Prix.

Leia tudo sobre: vôleigrand prixseleção brasileira