Montadoras já demitiram 6,7 mil neste ano

A partir do dia 25, a Volkswagen dará férias a 4,5 mil trabalhadores da fábrica de Taubaté (SP) e a Fiat também vai suspender parte da produção em Betim

iG Minas Gerais | Da redação |

Apesar de recorrer ao lay-off e a férias coletivas, a indústria automobilística demitiu neste ano 6,7 mil trabalhadores, a maioria por programas de demissão voluntária. O setor emprega hoje 150,3 mil pessoas. A maioria deles passou, neste ano, por períodos de dispensa, como férias coletivas e folgas, medidas que continuam sendo adotadas. A partir do dia 25, a Volkswagen dará férias a 4,5 mil trabalhadores da fábrica de Taubaté e a Fiat também vai suspender parte da produção em Betim (MG). Quem está em lay-off mantém a esperança de retorno à rotina da fábrica. “Estou aproveitando a oportunidade para me dedicar aos estudos, pois não sentava num banco escolar há 18 anos”, afirma Maria Idaiala, de 41 anos, que frequenta o curso de qualificação na fábrica da Mercedes-Benz. Funcionária da empresa há 15 anos, ela trabalha na área de montagem de cabines e enfrenta seu primeiro lay-off. Com esperança de voltar ao trabalho “o mais rápido possível”, Wilson Menezes Silva, funcionário da Volkswagen em São Bernardo, aproveita o tempo livre para fazer trabalhos voluntários. Com 49 anos de idade e 25 de Volks, ele produzia a Kombi, que saiu de linha.

Agência Estado

Leia tudo sobre: lay-offférias coletivasmontadoras