A saída é planejar seu futuro

Especialistas aconselham juntar dinheiro ao longo do vida ou uma previdência privada

iG Minas Gerais | Juliana Gontijo |

O professor Vinícius Scottá aconselha se programar para o futuro
DENILTON DIAS
O professor Vinícius Scottá aconselha se programar para o futuro

A maioria dos brasileiros não procura informações sobre a aposentadoria, deixando para pensar no assunto quando está próximo do tempo de contribuição ou da idade para se aposentar, segundo especialistas. Para o professor de finanças da Faculdade IBS/FGV Ewerson Moraes, ainda temos uma cultura imediatista, de estímulo ao consumo.  

“Não estou dizendo para parar de gastar, mas de aprender a se programar, saber economizar. A aposentadoria faz parte da nossa realidade e é preciso se preparar para ela”, observa, completando que é sempre bom chegar ao fim da vida útil com um dinheiro guardado e algum patrimônio.

O professor do programa de MBA da Universidade Fumec Vinícius de Castro Scottá dos Passos afirma que é importante pensar e se programar para a aposentadoria o mais cedo possível. “O esforço para não passar aperto no futuro começa agora. Além das mudanças no mercado de trabalho que podem tornar um trabalhador obsoleto, se ele não se aprimorar, a saúde poderá dificultar a permanência no mercado no futuro”, diz. No quadro ao lado, ele dá algumas dicas de opções de investimentos para ajudar na aposentadoria.

Dificuldades. O presidente da Federação dos Aposentados e Pensionistas de Minas Gerais (FAP-MG), Robson de Souza Bittencourt, observa que nem todas as pessoas conseguem continuar trabalhando depois da aposentadoria. “É preciso lembra que há pessoas que perdem o vigor físico para o trabalho, tem problemas de saúde”, diz.

Para ele, o valor da aposentadoria deveria ser o suficiente para as pessoas terem uma vida digna. “Existe o argumento de que é necessário se preparar, ter uma aposentadoria privada, por exemplo, só que a realidade da maioria dos brasileiros é que não há sobra de salário para guardar para o futuro ou fazer plano de previdência privada”, analisa.

O dirigente aconselha aos interessados em se aposentar a se informar, fazer os cálculos e analisar o melhor momento para pedir o benefício. “É bom procurar um advogado previdenciário”, diz. Na FAP-MG, que fica na rua dos Caetés, 530, no centro de Belo Horizonte, é possível obter orientações. O telefone de contato é o 3115 - 0300.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave