Da união, vem a força e a voz

Lojistas de Ubá se uniram para transformar a rua São José num shopping a céu aberto

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Calçadão. De concorrentes, vizinhos somam ideias, dividem despesas e compartilham a gestão em um grande shopping ao ar livre
FERNANDA CARVALHO
Calçadão. De concorrentes, vizinhos somam ideias, dividem despesas e compartilham a gestão em um grande shopping ao ar livre

Ubá. Retirar entulhos da porta da loja. Manter a calçada limpa. Por mais óbvio que possa parecer, resultados de ações simples como essas podem surpreender. Ainda mais se forem simultaneamente feitas por todos da rua. Há um ano, em Ubá, na Zona da Mata, um grupo de comerciantes deixou de ver a loja ao lado como concorrente e a transformou em parceira. Além de força, a união deu a eles voz. Juntos, conseguiram que a prefeitura reformasse a pracinha degradada, retirasse canteiros que atrapalhavam a passagem dos clientes e fizeram parceria com a polícia para garantir segurança em tempo integral.

Juntos, transformaram o tradicional calçadão da rua São José em um verdadeiro shopping a céu aberto. Esse é um dos 36 projetos de revitalização de espaços comerciais que o Sebrae mantém no Brasil. A ideia começou no Sul, em Curitiba. Mas hoje Minas Gerais é líder nesse conceito, com 17 projetos em andamento no Estado. Segundo o coordenador nacional do programa de revitalização de espaços comerciais do Sebrae, Maurício Tedeschini, os resultados vão além de melhorias de gestão da porta para dentro. “Eles conseguem representatividade para alcançar, da porta para fora, melhorias urbanas. E o retorno vem a médio e longo prazo”, diz Tedeschini. Donos da Loja do Ouro – fundada há 70 anos e a mais antiga do calçadão São José –, Nazareth e Paulo Barreto acreditam no retorno que está por vir. “Quando não estamos sozinhos, temos força”, afirma o casal. No começo deste ano, os lojistas do calçadão fizeram, pela primeira vez, uma liquidação coletiva. Como um shopping, só que a céu aberto, eles se juntaram, fizeram camisas, sacolas personalizadas e anunciaram na rádio local. O custo foi dividido, como em um condomínio de gestão. Depois disso, já fizeram campanhas para o Dia das Mães, para a Copa do Mundo e já planejam a do Dia das Crianças. A analista da microrregião de Ubá, Eliane Rosignoli, explica que o Sebrae é apenas um articulador e são os próprios lojistas que se organizam. Tudo começou com uma ideia da direção da Associação de Desenvolvimento de Ubá e Região (Adubar), que viu um shopping a céu aberto em Curitiba e procurou o Sebrae para propor que fosse feito em Ubá. Em março de 2013, os lojistas foram conhecer e voltaram determinados a implantar o modelo. A prefeitura aceitou reformar a praça e foi um pontapé. “Estava tão ruim que o povo tinha até medo de sentar para tomar um sorvete. O que foi feito fez muita diferença para atrair o povo para o calçadão. Desde que começou, o movimento já melhorou 10%”, conta a sócia da loja Passaporte, Ednéia Horsay.

Expectativa Shopping. As ações são financiadas por “vaquinhas”. Mas a ideia é criar uma associação, que vai gerir fundos e coordenar ações coletivas de marketing. Viajou a convite do Sebrae

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave