Quanto mais cedo, melhor é o trabalho

iG Minas Gerais |

7Para quem trabalha com o futebol da base, as comparações com os projetos desenvolvidos em outros países, principalmente na Europa, têm irritado bastante. Na visão dos dirigentes, não há como traçar avaliações sem que as pessoas saibam as diferenças, como, por exemplo, a idade dos garotos.

“Na Alemanha, começa a se trabalhar com crianças a partir dos 8 anos, e aqui, no Brasil, só aos 13. Antes disso, a lei brasileira não permite. E muitos desses meninos chegam aqui com certas deficiências. Precisamos começar o trabalho o mais cedo possível”, aponta Bruno Vicintin.

Para André Figueiredo, apesar de a bola da vez ser a Alemanha, eles têm muito menos matéria-prima (jovens bons de bola) do que nós, brasileiros. “O problema é que, enquanto não houver uma ciência do planejamento, o nosso futebol vai viver de ventos de doutrina. Se o Felipão não conseguiu dar liga àquele time na Copa, a culpa não é da base. É exclusivamente do treinador”, avalia o responsável pela base do Atlético. (JP)

7

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave