Pendurando o tênis

Vai malhar? Então se prepare pra usar salto e sapatilha nas novas modalidades que estão invadindo as academias

iG Minas Gerais | Lorena K. Martins |

Coleção da grife 2PEACE, criada especialmente em parceria com a bailarina Betina Dantas, criadora do Ballet Fitness
2PEACE/divulgação
Coleção da grife 2PEACE, criada especialmente em parceria com a bailarina Betina Dantas, criadora do Ballet Fitness

Nada de tênis confortável e com tecnologias inovadoras para suar a camisa com conforto. Os pés precisam estar preparados para ficar em cima do salto alto, literalmente. Na playlist que embala a malhação, Beyoncé, Britney Spears, Jennifer Lopez e Madonna são as que têm vez. A ideia? Dançar como as divas, da música pop, com aval para fazer pose, carão e jogação de cabelo – vale relembrar “Vogue”, de Madonna. Mas calma, não se trata de um concurso de divas e sim de um novo tipo de dança, chamada de “stiletto”, que mistura ritmos do pop, hip hop e também do jazz, e de quebra, além de queimar calorias – 400 em uma hora de aula – ajuda a tonificar glúteos, pernas e enxugar as medidas. A gente acompanhou de escanteio uma das aulas e garantimos: na hora de subir do salto, a timidez fica completamente esquecida. Não há como não se sentir uma diva e se entusiasmar para colocar todos os passos em prática na balada mais próxima.W

“O stiletto exige ficar em cima do salto, que modifica completamente todas as movimentações e também a postura de quem o pratica. É uma dança elegante e sensual com passos que reforçam isso”, explica Elaine Reis, coreógrafa, bailarina, professora e diretora do Studio It, em Belo Horizonte, onde a modalidade é oferecida para as mulheres e homens (que conseguem ficar no salto) a partir dos 15 anos de idade.

De acordo com Raquel Parreira, dançarina e professora da modalidade no Studio It, além dos quilinhos a menos, motivo mais que justo para aderir ao salto na academia, a modalidade reforça que o sexy appeal pode ser alcançado mesmo para as mulheres mais tímidas. “O maior objetivo geralmente é aprender a dançar como as divas do pop, explorando sensualidade, feminilidade e, automaticamente, autoestima e confiança. A definição corporal é algo que vem atrelado a tudo isso”.

Primeiros passos

Mesmo que para algumas ainda seja um desafio se equilibrar em cima do salto, Raquel explica que para quem está começando o ideal são os mais baixos e grossos. Para quem já está em nível mais avançado, o salto deve ser fino e mais alto, mas sempre fechado para que o pé fique estável e evite o desequilíbrio. Aliás, cair do salto não é permitido em nenhuma situação, não é?

Balé para malhar

Se ficar em cima do salto é tarefa árdua, já pensou em trocá-lo pela sapatilha? Outra modalidade que anda caindo no gosto das mulheres é uma mistura das técnicas do balé clássico com exercícios aeróbicos que tonificam o corpo, batizado de “ballet fitness”. “Ele resgata o culto à bailarina, que é um corpo definido mas sem excessos, não é restrito à bailarinas e pode ser praticado por qualquer mulher, mesmo quem nunca viu o balé na vida”, explica Letícia Viana, professora e proprietária do Studio Le Dance, escola de dança licenciada no método em Minas Gerais.

Letícia garante que uma hora de ballet fitness – criado pela bailarina Betina Dantas e que atraiu famosas como Sheron Menezzes, Ingrid Guimarães e Danielle Winits, por exemplo – é possível queimar mil calorias alternando exercícios feitos na barra e técnicas clássicas como o plié, alternados com agachamentos, abdominais e flexões que garantem alongamento ao corpo e melhora da postura. “A sapatilha de meia ponta é indispensável pela técnica, mas as alunas também não dispensam a polaina e nem o coque de bailarina na hora de vir malhar”, explica.

Recados dados, agora resta optar por se preparar para o verão se sentindo como uma diva da música ou resgatando a bailarina que existe em você.

Onde praticar:

Studio It

Rua Alumínio, 22, Serra. (31) 3327-3503

Studio Le Dance

Rod. MG 030, 8625, loja 13. (31) 3581-2205

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave