Casarão reformado sedia cursos grátis de música

Revitalizado por grupo teatral, local é único do país que ensina afinação de piano

iG Minas Gerais | Patricia Medeiros |

Bituca. Apadrinhada por Milton Nascimento, escola tem curso de afinação de piano que dura dois anos
Erica Elke / Divulgacao
Bituca. Apadrinhada por Milton Nascimento, escola tem curso de afinação de piano que dura dois anos

O único curso de afinador de pianos do Brasil é oferecido em um casarão de Barbacena, no Campo das Vertentes, que abrigou uma fábrica de seda extinta em 1888 e estava abandonado. O imóvel foi revitalizado por iniciativa do grupo teatral Ponto de Partida e transformado na Universidade de Música Popular – a Bituca –, que funciona há dez anos. A iniciativa também reformou outros dois casarões.

Um deles foi transformado no espaço cultural Casa do Ponto, que funciona como sede do grupo de teatro e recebe turistas e moradores. O terceiro casarão sedia a Casa da Palavra, espaço dedicado à literatura e à troca de livros, onde será implantando um café bistrô, com inauguração prevista para novembro deste ano. Na Bituca – apelido dado à escola em homenagem a Milton Nascimento, padrinho da instituição –, 250 alunos estudam gratuitamente voz, violão, teclado, saxofone, bateria, percussão e engenharia de som. A última seleção para os cursos, no fim do ano passado, recebeu 1.500 pessoas. Os 250 escolhidos vão se formar em fevereiro do próximo ano, segundo Dulce Dias, 36, administradora financeira do grupo. “Nossos alunos são de 145 cidades diferentes do país”, acrescentou. Aprovação. Aluno do curso de violão há mais de um ano, Luís Fernando Tiago de Almeida, 25, mora em Divinópolis, no Centro-Oeste, e viaja cerca de três horas e meia, uma vez por semana, para Barbacena. Ele afirma que o esforço vale muito a pena. “Os professores são excelentes, e aprendo também musicalização, arranjo e história da música”, diz. Coordenadora geral e produtora do grupo, Maria de Fátima Jorge, 60, explica que não há idade definida para quem deseja estudar na Bituca. “A escola é feita para quem possui talento”, afirma. Instituto Inhotim, Petraminas, Rivelli, Copasa, Prefeitura de Barbacena, Armazém Santa Rosa e Casa do Serralheiro também contribuíram para a revitalização do complexo histórico.

Parceria com Inhotim planta 19 mil mudas Em julho último, uma intervenção paisagística foi feita nos três casarões, em parceria com o Instituto Inhotim. Por duas semanas, 25 jardineiros profissionais foram treinados para construir um jardim no padrão Inhotim. Eles plantaram mais de 19 mil mudas. Contratado pelo grupo de teatro Ponto de Partida para cuidar dos três casarões, um dos profissionais que fez o curso vai receber consultoria do instituto constantemente. Em contrapartida, o Ponto de Partida vai fazer apresentações gratuitas no Inhotim.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave