Visita relâmpago a Minas Gerais

Sobre a ferrovia, Dilma afirmou que o Brasil, durante 27 anos, não fez o dever de casa

iG Minas Gerais | Lucas Pavanelli |

Dilma Rousseff participou ontem de evento com pastores evangélicos e visitou Iturama (MG)
Ichiro Guerra/pt divulgação
Dilma Rousseff participou ontem de evento com pastores evangélicos e visitou Iturama (MG)

A presidente Dilma Rousseff esteve ontem em Iturama, no Triângulo Mineiro, para visita a obras da Ferrovia Norte-Sul. A candidata à reeleição posou para fotos com operários e saiu em defesa da presidente da Petrobras, Graça Foster, que aguarda decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), que pode resultar no bloqueio de seus bens por conta dos prejuízos com a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

“A posição do governo é clara. Nós não achamos que a Graça Foster tenha cometido qualquer irregularidade”, afirmou Dilma. Sobre a ferrovia, Dilma afirmou que o Brasil, durante 27 anos, não fez o dever de casa. “(O país) não construiu ferrovias para transportar nossa produção agrícola, mineral e todos os produtos que havia para escoar. Isso significou grandes congestionamentos nos portos de São Paulo e do Sul do país”, disse. Ausência. O candidato do PT ao governo de Minas, Fernando Pimentel, disse ontem que irá se reunir na próxima semana, em Brasília, com Dilma Rousseff (PT). A afirmação foi em resposta ao questionamento sobre a ausência do candidato na agenda de campanha da petista em Iturama. “Ela (Dilma) foi em Iturama só para gravar um ‘take’ para a televisão. Ela ligou para mim e disse que era para eu não me deslocar, pois sabia que eu já tinha outros compromissos de campanha em Belo Horizonte. É um momento de trabalho”, destacou Fernando Pimentel.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave