Aprovação de governo cresce

Para30,4% do eleitorado, administração de Dilma Rousseff é regular, e reprovação é de 36,7%

iG Minas Gerais | Lucas Pavanelli |

A avaliação do governo da presidente Dilma Rousseff (PT), que completou três anos e oito meses, é regular para a maior parte do eleitorado consultado pela pesquisa DataTempo. Dos 1.827 eleitores – consultados pelo instituto entre os dias 31 de julho e 4 de agosto em todo o Estado – 30,4% classificam o mandato da petista como “regular”.

A pesquisa dividiu a opinião do eleitorado com relação à administração Dilma Rousseff em outros quatro itens: “muito bom”, “bom”, “ruim” e “muito ruim”, o que permite medir o nível de aprovação e rejeição ao governo.

Para 22,3% do eleitorado mineiro, a administração de Dilma Rousseff é “muito ruim”. O índice dos que consideram o governo “ruim” é de 14,4%. São 15,6% os que avaliam o mandato da petista como “bom” e outros 16,4% classificam o governo como “muito bom”.

Desse modo, o percentual dos que aprovam o governo é de 32% – o equivalente à soma dos índices “muito bom” e “bom”. Os que reprovam o mandato de Dilma Rousseff, ou seja, classificam seu governo como “ruim” ou “muito ruim” somam 36,7%. Os que consideram regular somam 30,4%. Eleitores que não sabem ou não responderam à pergunta são 0,8% do total.

A avaliação

Comparativo

Os números da pesquisa DataTempo apontam para um cenário melhor para a presidente Dilma Rousseff que há dois meses, quando foi divulgada a pesquisa anterior do instituto.

No levantamento publicado no dia 4 de junho deste ano, sua aprovação era de 27,5%, ou seja, 4,5 pontos percentuais a menos do que tem hoje a petista. Nesse quesito, o destaque é que aumentou em quatro pontos o percentual de eleitores que passaram a avaliar seu mandato como “muito bom”. A taxa dos que consideram o mandato de Dilma “bom” aumentou em meio ponto percentual passando de 15,1 para 15,6%.

Outra notícia positiva para a campanha de Dilma é que a rejeição à sua gestão também caiu entre os mineiros nos últimos dois meses. O índice dos que reprovam o mandato da presidente passou de 39,5% para 36,7%, o que significa que, entre junho e agosto, a taxa baixou em 2,8 pontos percentuais.

Dentro dessa amostra, caiu três pontos percentuais a avaliação “muito ruim” dos eleitores à administração da presidente, e oscilou de 14,2 para 14,4 os que consideram o governo Dilma “ruim”. Os que não sabem ou não responderam variaram de 0,6% para 0,8 %. Já o percentual dos eleitores que classificam o mandato de Dilma como “regular” caiu de 32,4% para 30,4%.

Amostra

Critérios. A pesquisa foi realizada entre os dias 31 de julho e 4 de agosto. 1.827 pessoas foram entrevistadas em todo o Estado. O protocolo na Justiça Eleitoral é BR 00290/2014

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave