Técnico do Cruzeiro alerta para bola parada com Paulo Baier

Marcelo Oliveira quer equipe ligada durante os 90 min para neutralizar principais jogadas do adversário

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Experiente Paulo Baier (esq.) foi poupado no último jogo, mas estará de volta
FERNANDO RIBEIRO/CRICIÚMA
Experiente Paulo Baier (esq.) foi poupado no último jogo, mas estará de volta

O técnico Marcelo Oliveira sabe das muitas dificuldades que o time do Cruzeiro vai enfrentar na partida deste sábado, contra o Criciúma. Uma delas é a bola parada pelo meia-atacante atacante Paulo Baier, que se destaca na função e é uma das principais armas dos donos da casa.

“Os jogos do Campeonato Brasileiro são muito acirrados e difíceis ainda mais aqui (em Criciúma). A torcida o Criciúma é muito participativa. Eles empurram o tempo todo. Temos que ter cuidado porque eles têm o mérito de aproveitar muito bem a bola parada com o Paulo Baier, que é um exímio cobrador”, alertou.

Com a entrada de Nilton na vaga do suspenso Henrique, o treinador vê um importante o camisa 19 como uma peça importante, tanto no ataque quanto para neutralizar esse tipo de jogada pelo alto. “O Nilton tem participado das partidas, feito jogos-treinos e, por isso, está mantendo um bom ritmo. Perdemos o Henrique, que vinha atuando muito bem. Mas o Niltin também ajudará a defender a bola aérea do Criciúma e vai nos ajudar na bola aérea ofensiva também”, disse.

Apesar das dificuldades, Marcelo Oliveira disse que o time está preparado para fazer um bom jogo e para buscar o resultado positivo. “Ano passado foi assim. Ganhamos muito apertado aqui e no Mineirão também. Temer a gente não teme. Estamos preparados para todas as situações. Temos que nos adaptar ao jogo acirrado do adversário, competir tanto quanto eles competem em casa e impor o ritmo do Cruzeiro”, afirmou.

Leia tudo sobre: CruzeiroRaposaMarcelo Oliveirapaulo baierbola aereacuidadosatencao