Para maioria, Copa foi negativa

Ao todo, 67% dos entrevistados disseram que consideram herança do Mundial negativa

iG Minas Gerais | Guilherme Reis |

Copa. Apesar do êxito operacional do Mundial, para maior parte dos entrevistados legado é negativo
douglas magno
Copa. Apesar do êxito operacional do Mundial, para maior parte dos entrevistados legado é negativo

A pesquisa DataTempo/CP2  também avaliou a repercussão junto aos entrevistados em relação ao legado deixado pela organização da Copa do Mundo no Brasil e à denúncia da “Folha de S. Paulo” sobre a construção de um aeroporto em Cláudio, na região Centro-Oeste, nas terras que pertenceram ao tio-avô do senador Aécio Neves (PSDB). A obra foi construída no segundo mandato do tucano no governo do Estado.

A pesquisa perguntou aos eleitores “qual o legado deixado pela organização da Copa do Mundo?”. Para 67% das pessoas ouvidas, a herança da competição é negativa. Já 32,3% consideraram o legado do Mundial como positivo. Também foram computados nos índices aqueles que não souberam responder e os que são indiferentes aos impactos causados pelo Mundial ao país. Essa parcela da pesquisa chegou a 0,7%. Antes de a bola rolar no Brasil, a realização do evento já era considerada um problema para o governo Dilma. A Fifa pressionava pelo término da construção dos estádios e existia a expectativa de que problemas de segurança, manifestações e de mobilidade ocorressem durante a estadia dos estrangeiros no país, prejudicando o evento. Aeroporto. Do lado da candidatura do senador Aécio Neves, o ponto fraco se tornou a notícia sobre o investimento de R$ 14 milhões do governo de Minas para construir um aeroporto na cidade de Cláudio. O terreno pertencia ao tio-avô de Aécio, Múcio Tolentino. A obra foi feita no fim do mandato do tucano à frente do Executivo estadual. A pesquisa revelou, no entanto, que boa parte do eleitorado não sabia da polêmica. Das pessoas entrevistadas, 69,6% responderam que não conheciam o fato. Ou seja, 30,4% dos eleitores sabem que o aeródromo foi construído pelo candidato à sucessão de Dilma. A DataTempo ainda perguntou aos que conhecem a história, se a polêmica sobre a pista de pouso vai influenciar na hora do voto. Nesse caso, 69,1% disseram que não e 30,6% afirmaram que sim. Já 0,4% não sabiam ou não responderam. Apesar de a maioria da pessoas desconhecerem a polêmica sobre a construção do aeroporto, 71% dos entrevistados relataram que não aprovam o empreendimento. Os que aprovam somam 24,7%. Os indiferentes representaram 4,2%.

Informação Registro. A pesquisa foi contratada pela Sempre Editora e realizada de 31 de julho a 4 de agosto. Foram realizadas 1.827 entrevistas. A margem de erro é de 2,29 pontos. O protocolo na Justiça é MG 00059/2014

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave