Debate entre candidatos se estende pela madrugada de sexta-feira

No quarto bloco, os políticos voltaram a fazer perguntas entre si; já no quinto bloco, jornalistas e especialistas do Grupo Bandeirantes voltaram a realizar os sorteios; no sexto e último bloco, cada candidato contou com três minutos para defender sua campanha

iG Minas Gerais | Cristina Moreno / Camila Kifer |

POLITICA - BELO HORIZONTE - MG. Debate entre os candidatos ao governo de Minas Gerais na TV Band Minas em Belo Horizonte MG.
Douglas Magno / O Tempo
Douglas Magno / O Tempo
POLITICA - BELO HORIZONTE - MG. Debate entre os candidatos ao governo de Minas Gerais na TV Band Minas em Belo Horizonte MG. Douglas Magno / O Tempo

O debate entre os quatro candidatos ao governo de Minas, transmitido pela TV Band Minas, iniciado na noite de quinta-feira (7) e se estendeu pela madrugada de sexta (8). O encontro entre Fernando Pimentel (PT), Pimenta da Veiga (PSDB), Tarcísio Delgado (PSB) e Fidélis Alcântara (PSOL) aconteceu na sede da emissora, na avenida Raja Gabáglia, no bairro São Bento, região Centro-Sul de Belo Horizonte. 

O embate entre os quatro representantes, que disputam a cadeira do governo, começou por volta de 22h30, de quinta, e terminou só ás  1h17. Ao final cada candidato teve a oportunidade de defender sua campanha.

Pimentel lembrou de sua participação no Ministério de Dilma. Pimenta da Veiga também lembrou do seu mandato no Ministério e como auxiliou na expansão  do telefone celular para várias partes do país. Já Fidélis, defendeu a moradia para todos e lembrou que sua campanha não recebe dinheiro de empresa privada. Tarcísio Delegado, terminou seu discurso lembrando de Tiradentes e dizendo que o povo precisa sonhar por melhores condições. 

Acompanhe o resumo do quarto bloco

O quarto bloco do debate entre os candidatos ao governo de Minas, transmitido pela TV Band Minas, iniciado na noite de quinta-feira (7) e se estendeu  pela madrugada de sexta (8), começou por volta de 0h15. Nesse momento dos debate, os candidatos voltaram a fazer perguntas entre si. Neste bloco cada político teve dois minutos para responder ao questionamento.

Neste bloco, Fernando Pimentel (PT) começou lembrando a Tarcísio Delgado (PSB) que em Ubá, na Zona da Mata, empresas estão deixando a cidade e indo pro Espírito Santo, em função da legislação tributária de Minas (ICMS) e pediu para que o concorrente comentasse. O candidato do PSB afirmou que a situação é de calamidade naquela região. Ele atribui a situação aos tributos “exorbitantes” que motivam as empresas a deixar o Estado.

Fidelis Alcântara (PSOL) é sorteado e perguntou a Pimenta da Veiga (PSDB) qual a postura do candidato em relação ao desalojamento de 3 ocupações da região Norte de BH, já que mais de 8.000 famílias ficaram sem moradia. E o candidato afirma que a prefeitura está reivindicando estas áreas para que no local sejam construídas grandes moradias para abrigar um grande número de pessoas, por meio  através da construção de apartamentos.

Pimenta da Veiga foi o terceiro sorteado e escolheu Fernando Pimentel novamente para falar sobre o metrô de BH, que em 12 anos não teve 1 metro construído pelo governo, e ainda lembrou que o candidato era ministro e poderia ter auxiliado na negociação com o Governo Federal. Porém, Pimentel respondeu que esse transporte público é de responsabilidade exclusiva do governo do Estado.

Tarcísio Delgado termina questionando Fidelis Alcântara: "Qual a sua opinião sobre a PEC 68, que tramita na ALMG e que facilita a privatização inicialmente da Gasmig e depois da Cemig?"

Para Alcântara responde dizendo que a tentativa da mudança da lei, pela bancada governista tem a justificativa de fazer a obra do gasoduto ligando BH a Uberaba. Só no ano fiscal de 2013 a Cemig lucrou R$ 3 bilhões e repassou 100% do seu lucro para os acionistas, ainda segundo ele. O candidato ainda afirmou que se repassasse apenas o que a lei determina, que é 50%, teria dinheiro suficiente pra fazer a obra, diz ele.

Quinto bloco

Os jornalistas Vanda Sampaio, Júlio Prado e Orion Teixeira realizaram perguntas para os quatro candidatos presentes. Nesta fase, o embate entre os candidatos Fernando Pimentel, do PT, e Pimenta da Veiga, do PSDB, se acirrou, já que os dois fizeram críticas, respectivamente, ao governo tucano em Minas e ao governo petista em Brasília. 

 Tarcísio Delgado afirma que o minério de ferro e nióbio no Estado tem um problema no que diz respeito aos royalties, que são "insignificantes".  Se eleito, o candidato promete fazer um movimento nacional para pra mudar essa situação.

Neste bloco, Fidelis Alcântara afirmou que política não atrai mais ninguém e isso se reflete nos seus representantes, na queda da qualidade dos parlamentares eleitos.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave