A voz Celeste

iG Minas Gerais |

A imprensa de todo o Brasil está falando que o maior de Minas é o favorito para vencer o Campeonato Brasileiro. Eu não tenho dúvida de que até agora o melhor futebol apresentado é do Cruzeiro. Mas todo cuidado é pouco. Marcelo Oliveira é mineiro e sabe lidar com essa situação, que é bem melhor a nosso favor do que contra. Continuo com a tese de que é obrigação vencer os times que só almejam continuar na primeira divisão do Brasileirão. O Criciúma se enquadra nesse grupo, portanto, temos que trazer os três pontos de Santa Catarina. Tem 20 anos que o tigre catarinense não consegue uma vitória em cima da gente. Temos um time bem superior, mas o futebol prega surpresas. Abraços à equipe do doutor Luiz Eduardo, da ortopedia do Hospital das Clínicas (HC), que recebe tão bem minha mãe Estefânia. Abraços também para Barbosa e Aguilar, do HC. A voz da Massa Saudações alvinegras! Se analisarmos só pelo aspecto do resultado, o empate contra a Chapecoense, na última quarta-feira, foi péssimo, já que o Galo perdeu a chance de subir seis posições na tabela e encostar de vez no G-4. Mas, olhando o jogo como um todo, o nosso time não merecia esse empate, por causa da boa atuação. Tirando alguns erros individuais, como o de Emerson Conceição, que cortou uma bola para o meio da nossa área – coisa que não se deve fazer nunca –, o Galo merecia ter vencido. Eu só não entendi aquela do Levir de entrar com André no ataque em vez de Luan desde o início da partida. Luan, ainda que fora de forma, tem mostrado, por suas últimas atuações, que é bem mais útil ao time do que o estático André. Se Levir tivesse entrado com ele, eu acho que o Galo teria ganhado a partida. Mas vai entender cabeça de treinador! Avacoelhada Vamos pra cima deles, Coelhô! Ricardinho deve substituir Mancini no jogo contra o Icasa. Oportunidade para o atacante repetir as triangulações ofensivas com Gilson, pelo lado esquerdo. Apesar da velocidade, Ricardinho precisa qualificar os passes e as finalizações. Willians jogaria aberto na extrema direita. Ele e Pablo dividiriam a dupla função de atacar e defender. Com Pablo na marcação, Willians poderá evitar o desgaste provocado devido ao recuo excessivo para marcar o adversário. Tchô vai ser o único articulador centralizado. Como existem variações em todos os esquemas, Gilson, Andrei e Willians deveriam se aproximar de Tchô, a fim de facilitar a troca de passes, aumentar a rapidez na transição e a capacidade criativa. Magrão é opção de terceiro volante, e Diney, para o ataque. Blitz no Rancho Mineiro, Coração Eucarístico.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave