Facilidade de venda não volta tão cedo

Sobre uma melhora de cenário, o presidente só a enxerga a longo prazo. “Não vejo a possibilidade de reverter esse cenário no curto prazo

iG Minas Gerais | ludmila pizarro |

“O mercado não vai voltar a ser o que era há dois anos. Isso é impensável”. A análise é do presidente do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos de Minas Gerais (Sincodiv-MG), Mauro Pinto de Moraes Filho, sobre a realidade do mercado automotivo no Estado.  

Sem os incentivos governamentais para a venda de veículos, o mercado precisa se adaptar a uma nova realidade de venda, segundo o presidente. “Não tem jeito, é uma nova fase do país e uma nova etapa para as concessionárias. O mercado vai precisar se adaptar”, diz.

Sobre uma melhora de cenário, o presidente só a enxerga a longo prazo. “Não vejo a possibilidade de reverter esse cenário no curto prazo. O ano de 2014 não foi bom, 2015 não será fácil, quem sabe 2016”, opina ele.

Outra preocupação de Mauro Moraes é com a viabilidade das concessionárias, que vivem tempos difíceis. “As concessionárias estão fazendo muito esforço para sobreviver porque a estrutura é pesada. É difícil manter uma bandeira. Temos regras de qualidade a seguir e todos os custos estão aumentando e, por isso estamos trabalhando sem margem”, analisa. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave