Rio precisa passar por revitalização

Em Sobradinho, na barragem na altura de Petrolina e Juazeiro, o volume de evaporação da água corresponde ao volume do rio das Velhas

iG Minas Gerais | Janine Horta |

O professor de medicina da Universidade Federal de Minas Gerais, idealizador do Projeto Manuelzão e coordenador da Caravana Nacional em Defesa do São Francisco e Semiárido, Apolo Heringer, entende que fazer projeto de navegação sem revitalizar o rio é pura ilusão. Ele lançará em breve um livro diagnóstico sobre a condição do rio. Para fazê-lo, ele reuniu uma equipe técnica e viajou de carro cruzando de um lado a outro da nascente até a foz do rio São Francisco.  

Nos 20 dias de viagem e 4.500 km percorridos, o que mais chamou atenção foi quando um pequeno barco a motor em que navegou com três pessoas na altura de Propriá, em Sergipe, agarrou na areia.

“O São Francisco está morrendo. Está virando um rio intermitente. Em partes dele se atravessa a pé na época da seca”, alerta. Outro fato o impressionou. Em Sobradinho, na barragem na altura de Petrolina e Juazeiro, o volume de evaporação da água corresponde ao volume do rio das Velhas que entra no São Francisco por segundo, em Barra do Guaicuí. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave