Violência sem limites tem deixado vítimas traumatizadas

iG Minas Gerais |

Os casos de violência causam mais que revolta na população betinense. A criminalidade tem deixado marcas profundas nas vítimas.

Esse é o caso de um vendedor, de 29 anos, que pediu para não ser identificado. Ele foi assaltado no início do ano, no centro, quando saía de um banco. A vítima contou que foi rendida por dois criminosos em uma moto, que apontaram uma arma para a sua cabeça e levaram todo o dinheiro que ele havia acabado de sacar, referente à venda de um veículo. O prejuízo do vendedor foi de R$ 8.000. Por causa do trauma, ele, atualmente, faz acompanhamento psicológico. “Foi assustador. Eles (os autores) diziam o tempo inteiro que iam me matar. Por muitos meses, evitei sair de casa”, conta.

Outra vítima revela que tem preferido ir de bicicleta à Pista Internacional de Bicicross Aquileu Franco do Amaral, no bairro Bueno Franco, onde treina com frequência. No último dia 29, ele teve o carro furtado no estacionamento do local. “Pratico bicicross há 12 anos e nunca vi uma situação como essa. É assustador. A violência está, a cada dia, mais próxima da gente”, diz.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave