Mestres da cultura popular serão premiados em Belo Horizonte

Pela primeira vez, a Fundação Municipal de Cultura (FMC) lança edital que valoriza os representantes do patrimônio imaterial da capital mineira

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Prêmio Mestres da Cultura Popular permitirá a identificação e mapeamento das manifestações culturais de BH
Glenio Campregher/Divulgação
Prêmio Mestres da Cultura Popular permitirá a identificação e mapeamento das manifestações culturais de BH
Estão abertas até o dia 18 de agosto as inscrições para o 1° Prêmio Mestres da Cultura Popular de Belo Horizonte, que irá selecionar e premiar até três cidadãos reconhecidos como patrimônio vivo da cidade com o valor de R$ 15 mil. Representantes de diversos segmentos da cultura popular, como benzedeiras, sambistas, entalhadores e poetisas compareceram às reuniões de apresentação do edital ou foram aos centros culturais e à Diretoria de Patrimônio Cultural para se inscrever.    A iniciativa inédita é da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura (FMC) que, com esse edital, tem o objetivo de reconhecer, premiar e valorizar os representantes dos saberes e fazeres que compõem o patrimônio imaterial da cidade, contribuindo para a salvaguarda das tradições culturais de BH.      Mestres   O edital entende por mestres a pessoa física que detenha notório conhecimento, longa permanência na atividade e capacidade de transmissão de saberes, celebrações ou formas de expressões culturais tradicionais. Ele deve ser reconhecido por sua própria comunidade como herdeiro de saberes e fazeres da cultura popular como artes da cura, arte dos ofícios tradicionais, ser líder religioso de tradição oral, brincante, narrador de histórias, poeta popular e liderança de manifestações da cultura popular de caráter sagrado ou profano.    Também estão contemplados no edital mestres de outras categorias culturais que, pelo poder da palavra, da imagem, da oralidade, da corporeidade e da vivência, dialogam, aprendem, ensinam e se tornam memória viva e afetiva da tradição popular.      Inscrições e Prêmio   O prêmio oferecido pela FMC é uma ajuda financeira ao mestre detentor do saber para que ele continue transmitindo seus conhecimentos. Atualmente, um dos maiores problemas enfrentados por esses patrimônios vivos da capital mineira é a falta da formalização como trabalhador, o que não permite que usufruam de certos direitos decorrentes dela, como a aposentadoria, por exemplo. Além disso, o prêmio permitirá a identificação e o mapeamento das manifestações culturais da cidade e seus mestres, facilitando, posteriormente, um possível registro como patrimônio imaterial.   O candidato deve ter idade igual ou superior a 60 anos e ser residente e atuante em Belo Horizonte há pelo menos dez anos. O edital completo encontra-se na Diretoria de Patrimônio Cultural (DIPC) e foi publicado no Diário Oficial do Município do dia 3 de maio. A DIPC fica na Rua Professor Estevão Pinto, 601, bairro Serra, e seu funcionamento é de segunda a sexta das 9h às 13h e das 14h às 17h. Dúvidas e informações referentes ao edital podem ser esclarecidas, presencialmente, na Diretoria, via e-mail, no endereço eletrônico dvpid.fmc@pbh.gov.br ou pelo telefone 3277-5011.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave