Gravações de avião que caiu no Mali foram danificadas

Segundo o diretor do Escritório de Investigação e Análises francês, Rémi Jouty, as gravações estão incompreensíveis

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A aeronave caiu na última quinta (24) no Mali, na África
Associated Press
A aeronave caiu na última quinta (24) no Mali, na África

O órgão francês que investiga a queda do avião da companhia Air Algérie no Mali informou nesta quinta-feira (7) que as gravações das conversas da tripulação estavam danificadas.

A aeronave, do modelo MD-83, caiu em 24 de julho no norte do país africano, enquanto seguia de Uagadugu, em Burkina Fasso, para Argel, na Argélia. Os 110 passageiros e os seis tripulantes que estavam a bordo morreram.

Segundo o diretor do Escritório de Investigação e Análises francês, Rémi Jouty, as gravações estão incompreensíveis, mas que a fita magnética que as armazenou poderá ser recuperada.

"Essa disfunção não é o resultado do acidente", disse, ressaltando que se trata de uma falha no sistema sem relação com o impacto e que esta situação já ocorreu outras vezes em acidentes com aviões mais antigos.

Sem a gravação da cabine dos pilotos, os investigadores recorrerão a outros dados, como os parâmetros de voo registrados em outra caixa-preta e as comunicações que os pilotos fizeram com os controles de tráfego aéreo.

Jouty afirma que, a partir da trajetória da aeronave, é possível inferir que o avião se desintegrou em vários pedaços durante o voo, motivo pelo qual ainda não é possível descartar que ela tenha sido derrubada.

Os investigadores franceses quiseram anunciar os primeiros dados das pesquisas para evitar os rumores que aparecem na imprensa e à espera de poder publicar um primeiro relatório preliminar em meados de setembro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave