Programa de testes de carros eleva exigência de segurança para criança

A partir de agora, por exemplo, vai perder pontos os carros que não tiverem cintos de segurança de três pontos em todas as posições

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Para aumentar a eficiência das cadeirinhas, é necessário o uso correto
Mercedes-benz/divulgação
Para aumentar a eficiência das cadeirinhas, é necessário o uso correto

O Latin NCAP, programa de avaliação de carros novos da América Latina, aumentou as exigência de segurança para o transporte de crianças. Até agora, o programa avaliava como os equipamentos do veículo, como cinto de segurança ou isofix (sistema de instalação rápida de cadeirinhas) se comportavam nos testes de colisão com bonecos que simulam crianças.

Agora, será levado em conta também a facilidade de instalação de diferentes modelos de cadeirinha e outros sistemas de proteção em cada veículo. A montadora do veículo a ser testado terá que escolher modelos já analisados por órgãos de consumidores da América Latina, como a Associação Proteste.

O fabricante poderá escolher apenas produtos que tenham obtido três ou quatro estrelas nos testes. O Latin NCAP vai avaliar a eficiência do veículo na hora de instalar, de forma fácil e segura, sete modelos diferentes.

A partir de agora, por exemplo, vai perder pontos os carros que não tiverem cintos de segurança de três pontos em todas as posições, não contarem com o sistema isofix, ou que não tiverem a opção de desativar o airbag do passageiro. Todos esses aspectos interferem na montagem e no funcionamento das cadeirinhas.

Também serão usados bonecos de teste mais modernos, chamados de "Dummies Q". Segundo o programa, eles têm fidelidade maior com o corpo humano do que os anteriores. Cada teste usa dois bonecos, representando crianças de três anos e de 18 meses.

"Com este novo protocolo, os fabricantes são mais exigidos, visando melhorar os modelos de veículos para que possam proporcionar mais segurança a crianças", afirma o programa.

Apesar da participação nos testes ser voluntária, as montadoras têm aderido ao programa e implementado as recomendações de segurança indicadas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave