Arsenal começará a temporada sem alemães campeões

O zagueiro Mertesacker, o meia Özil e o atacante Podolski ganharam tempo extra de férias e precisarão de mais treinamentos

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Podolski ainda aproveita período de férias pós fim da Copa do mundo, no dia 13 de julho
Instagram/Reprodução
Podolski ainda aproveita período de férias pós fim da Copa do mundo, no dia 13 de julho

O técnico Arsène Wenger confirmou nesta quinta-feira, em entrevista coletiva concedida em Londres, que o Arsenal irá abrir a próxima temporada do futebol europeu sem contar com os três jogadores alemães do seu elenco que se sagraram campeões mundiais na Copa de 2014. No caso, o zagueiro Mertesacker, o meia Özil e o atacante Podolski.

O trio de jogadores ganhou um período extra de férias em relação ao restante do elenco da equipe inglesa por ter atuado até 13 de julho, data da final do Mundial, quando a Alemanha derrotou a Argentina por 1 a 0, no Maracanã. Assim, eles precisarão de um tempo maior de treinos para ficar em condições físicas ideais para esta próxima temporada europeia.

Além de não jogar a decisão da Supercopa da Inglaterra, neste domingo, contra o Manchester City, no Estádio de Wembley, Mertesacker, Özil e Podolski já foram descartados do confronto diante do Crystal Palace, no próximo dia 16, no Emirates Stadium pela estreia do Campeonato Inglês.

"Isso não é o ideal, mas a final da Copa do Mundo foi em 13 de julho e sabemos que quando eles voltaram para a Alemanha perderam alguns dias para comemorações. Eles disputaram sete partidas na Copa, além de toda temporada inglesa, e tendo a experiência da seleção que venceu a Copa do Mundo, é sempre mentalmente difícil voltar e estar em forte e faminto (por novas conquistas) novamente", afirmou o treinador.

Campeão da Copa da Inglaterra na última temporada, encerrando assim um jejum de títulos que durava desde 2005, o Arsenal espera exibir força novamente no confronto diante do atual campeão inglês. "É um bom teste, é bom jogar contra o Manchester City porque é um adversário interessante", disse Wenger nesta quinta.