Funcionários e alunos interditam entrada da USP

Os manifestantes convocaram há pouco outros estudantes e trabalhadores para fechar também o portão 3, localizado na Corifeu de Azevedo Marques

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Desde às 5h30 desta quinta-feira, 7, funcionários e alunos da USP, que estão em greve, interditam a entrada do portão 1 da Cidade Universitária, na zona oeste de São Paulo. Cerca de 300 pessoas estão concentradas na esquina das ruas Alvarenga e Afrânio Peixoto, com carro de som, bandeiras e bateria.

Carros da Polícia Militar acompanham a manifestação de dentro do campus. Os manifestantes convocaram há pouco outros estudantes e trabalhadores para fechar também o portão 3, localizado na Corifeu de Azevedo Marques.

A reivindicação do grupo é pela abertura das negociações com a reitoria, que, em conjunto com a Unesp e Unicamp (as outras duas universidades estaduais de São Paulo), decidiram pelo congelamento dos salários dos funcionários e professores. A paralisação já dura mais de 70 dias.

A USP vive uma crise financeira. Desde o ano passado tem comprometido mais de 100% dos repasses que recebe do governo estadual com a folha de pagamento. A situação motivou a decisão da reitoria em não conceder reajuste e alimentação, parada na Comissão Especial do Congresso Nacional que trata do assunto, só saia no ano que vem.

Leia tudo sobre: ManifestaçãoFuncionáriosEstudantesAlunosgrevemanifestaçãoUSPProfessoresSão Pauloreajustesalárioprotesto