As contradições do consumo em debate

Convidados falam sobre hábitos, fazem críticas e discutem lei para crianças

iG Minas Gerais | Da redação |

Maria Clara Gueiros comenta o estudo ‘Consumo, Logo existo’
EllenSoares
Maria Clara Gueiros comenta o estudo ‘Consumo, Logo existo’

Assunto dos mais pertinentes nesses tempos de criação de desejos instantâneos para satisfação imediata, o consumo pauta o debate de hoje no programa “Na Moral”, apresentado por Pedro Bial, na Globo, após a exibição de “O Rebu”.

Um dos convidados é o Mc Boy do Charme, representante do chamado funk ostentação e que canta o verso “Minha cota de felicidade eu quero em dólar”, em “Amor ou Dinheiro”. Outro a comparecer é o ator Leandro Hassum (o Barata de “Geração Brasil”), um consumista assumido.

Para dar mais densidade à discussão, o presidente do Instituto Data Popular, Renato Meirelles, vai compartilhar dados sobre os hábitos de compra da “nova” classe média brasileira. O jornalista André Trigueiro e o antropólogo Michel Alcoforado comentam as consequências do consumo desenfreado para o meio ambiente.

Já a atriz Maria Clara Gueiros (a Lurdinha de “A Grande Família”) revela um lado menos conhecido de sua atuação: a formação como psicóloga, que rendeu um estudo intitulado “Consumo, Logo Existo”. A questão é central em qualquer discussão atual sobre consumismo: o modo como o indivíduo encontra seu lugar na sociedade como consumidor em vez de cidadão.

INFÃNCIA. Os convidados contam suas loucuras nas compras; discutem o limite entre consumo consciente e excesso; e o acesso ao mercado de luxo. Também entra em debate a proibição da publicidade para crianças.

Mônica de Sousa, filha de Maurício de Souza e diretora-executiva da marca Turma da Mônica, participa da conversa em contraponto à convidada Ana Claudia Bessa, mãe de dois filhos e defensora da proibição, que pretende proteger a infância do potencial gerador de desejos (e do estímulo consumista) da publicidade.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave