A dança encontra a ginástica

Cia. italiana reconhecida por habilidades de seus integrantes, todos ex-atletas de alto nível, apresenta “Kataklò”

iG Minas Gerais | gustavo rocha |

“Dançatores”. Integrantes do coletivo italiano fazem fusão entre a dança, o teatro e o esporte para criar suas coreografias originais
FRANCO ARESI DIVULGAÇÃO
“Dançatores”. Integrantes do coletivo italiano fazem fusão entre a dança, o teatro e o esporte para criar suas coreografias originais

O esporte e as artes costumam encontrar pontos de interseção ao longo da história. Se em alguns casos é meramente porque os artistas/celebridades querem continuar em evidência e aparecer na televisão ou no cinema, em outros, os atletas realmente se utilizam de suas vivências esportivas para desenvolver trabalhos artísticos em que a disciplina e o vigor físico deságuam na criação.

É o caso da companhia italiana de dança Kataklò que chega a Belo Horizonte com o espetáculo “Puzzle” para uma única apresentação no Sesc Palladium hoje, às 20h. “Meu passado praticando esporte em alto nível me permitiu entrar no mundo das artes como performer. Sempre digo que não me interesso pela demonstração de habilidade, mas pelo diálogo que podemos construir entre dança e esporte. Quero usar as habilidades de um atleta para criar um novo vocabulário de movimento. É o caminho que me leva aos processos experimentais de criação coreográfica”, comenta Guillia Staciolli, que foi campeã de ginástica olímpica e hoje é diretora artística da companhia.

“Puzzle” demonstra a enorme vocação atlética dos bailarinos com o domínio, o rigor e a precisão sobre seus corpos, criando uma dança com roupagem contemporânea e moderna.

“É uma excitante mistura alquímica de energia vital, movimentos atléticos e a harmônica intensa da dança. A intensidade da linguagem da dança encontra a força do movimento acrobático, o que caracteriza o estilo de nossa companhia desde o começo. É um espetáculo cheio de frescor e força, mas também é possível perceber uma certa ironia, irreverência, mas sempre de maneira vistosa. Os caminhos de nossa coreografia não são tão simples de se classificar. Eu adoro as cores e o frescor de um ‘quebra-cabeças’ (tradução para “Puzzle”) e acredito que funcione como um sonho no qual você não consegue entender de onde as diferentes imagens vêm”, ressalta a artista.

Diferentemente de trabalhos anteriores da companhia, “Puzzle” teve um processo de criação no qual os performers influenciaram nas temáticas e coreografias escolhidas. “O desenvolvimento da ideia artística ocorre no curso de várias sessões de ensaios e improvisos, revelando a habilidade de cada artista com novas técnicas e imagens de linguagem. Críamos um treinamento capaz de deixar os dançarinos com uma participação ativa e criativa. No caso específico desse espetáculo, eu segui o processo como um olhar externo, mas pedindo aos dançarinos para trabalhar de maneira experimental. E as interferências aconteceram tanto com coreografias criadas por eles, como também naquelas criadas por mim”, revela.

Grécia Antiga. A companhia, criada em 1995 por Staccioli e seu marido Andréa Zorbi (ex-jogador de vôlei e campeão europeu e mundial pela seleção italiana), foi buscar seu nome no berço da civilização ocidental, a Grécia. “Kataklò” significa “eu danço me dobrando e me contorcendo”. “O nome vem da Grécia Antiga porque lá a beleza, a dança, o teatro e o esporte eram muito valorizados. Meu trabalho é um misto destes aspectos, não é exatamente um estilo, mas um estudo do corpo e seu potencial sem nenhum preconceito”, comenta a italiana.

No grupo, os artistas são chamados de “dançatores” por conta da capacidade de transitar entre linguagens. Em sua preparação, eles passam por treinos de até três anos antes de entrar na companhia. “Cada performer deve ser capaz de ser um bom dançarino, mas também um grande acrobata e extraordinário intérprete para criar através do movimento”, finaliza Staciolli.

Agenda

O quê. “Puzzle”

Quando. Hoje, às 20h

Onde. Grande Teatro do Sesc Palladium (rua Rio de Janeiro, 1.046, centro)

Quanto. Entre R$ 20 e R$ 100

Saiba mais

A Kataklò Athletic Dance, Theatre, da Itália, se vale de vários treinamentos inspirados no esporte para sua criação artística. As acrobacias da ginástica artística e até a luta greco-romana são usadas.

Veja mais do trabalho em http://www.kataklo.com/

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave