Israel x Árabes

iG Minas Gerais |

“Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam.(...) Por causa da casa do Senhor nosso Deus, buscarei o teu bem.” - Salmos 122.6-9 O mundo assiste, atônito, ao conflito entre Israel e Palestina. Alguns criticam o governo de Israel pelos ataques, outros o governo palestino, liderado pelo Hamas. No entanto, é preciso conhecer a história de ambos, desde o princípio dos tempos. A história judaica começou há cerca de 4.000 anos, com Abraão, Isaque e Jacó. Documentos encontrados na Mesopotâmia, que datam de 2000-1500 a.C., confirmam aspectos da vida nômade desses patriarcas, tal como a Bíblia descreve. Após 400 anos de servidão, os israelitas foram conduzidos à liberdade por Moisés que, segundo a Bíblia, foi escolhido por Deus para tirar seu povo do Egito e levá-los à terra de Israel, prometida aos seus antepassados. Após a 2ª Guerra Mundial, as Nações Unidas cederam uma porção da terra de Israel para o povo judeu, que era habitada por árabes, cuja maioria protestou, veementemente, contra o fato de a nação de Israel ocupar aquela terra. As nações árabes, inimigas entre si, resolveram se unir para atacar Israel, numa tentativa de exterminá-lo, mas foram derrotadas. Aí nasceu toda essa hostilidade entre Israel e seus vizinhos árabes. O território israelense é pequeno e está cercado por nações árabes como a Jordânia, a Síria, a Arábia Saudita, o Iraque e o Egito. Israel é, portanto, a terra que o Senhor deu aos descendentes de Jacó, neto de Abraão. Mas, qual a diferença entre judeus e árabes? Os judeus são descendentes de Isaque, filho da promessa de Deus a Abraão. Os judeus são monoteístas, creem em um único Deus (Javé ou Jeová). Também é o povo escolhido por Deus para que, deles, nascesse o Salvador Jesus Cristo. Os árabes são descendentes de Ismael, também filho de Abraão. Sendo Ismael filho de uma mulher escrava e Isaque o filho prometido que herdaria as promessas feitas a Abraão, obviamente haveria alguma animosidade entre os dois filhos. Como resultado das provocações de Ismael contra Isaque, Sara pediu para Abraão mandar embora Agar e Ismael. Isso causou no coração de Ismael ainda mais contenda contra Isaque.  Ismael não desapareceu das páginas da história sagrada e muito menos ficou sem bênção, meramente por não pertencer à linhagem de Israel. Deus tinha um lugar e um destino reservados para ele. O Messias, da linhagem de Isaque, também seria o Salvador dos demais descendentes de Abraão e de todas as famílias da terra. Entretanto, os descendentes de Ismael se tornaram inimigos ferrenhos de Israel, descendentes de Isaque (Salmo 83.1-18). E permanecem assim até os dias de hoje. Que Deus abençoe a todos e que haja paz em Israel e na Palestina. Pr. Jorge Linhares www.getsemani.com.br SAIBA MAIS   Leia o livro “Israel x Árabes” e saiba mais do assunto. Pedidos: (31) 3491-2266; vendas@getsemani.com.br, www.editoragetsemani.com.br. HOSANA BH   Membros de grupos de oração e ministérios da Renovação Carismática Católica (RCC/BH) estão indo às ruas para evangelizar e fazendo visitas para resgatar as pessoas que estão afastadas da Igreja. O Hosana BH será o encerramento deste trabalho missionário, no dia 24/8, no Mineirinho, das 8h às 18h. Serão várias atrações. A entrada é gratuita. Organize sua caravana e participe! Informações: (31) 3273-8781 ou www.rccbh.com.br HAPPY DAY A Igreja Batista da Pompeia convida para o Happy Day, neste sábado, das 14h às 22h, na avenida Belém, 260. Haverá rua de lazer, com várias atrações para as crianças. À noite, apresentações de bandas, teatros e dança.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave