Líder do PT diz que não há “crime” em treinar depoimento

iG Minas Gerais |

Brasília. O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), afirmou ontem que não há “crime nenhum” no fato de assessores do Palácio do Planalto terem coordenado a atuação da Petrobras e da liderança do PT no Senado durante as investigações da CPI criada para examinar os negócios da estatal.

Costa disse que as denúncias têm o objetivo de desgastar a presidente Dilma Rousseff a dois meses das eleições. “Nada do que aconteceu aqui na CPI do Senado pode ser objeto de questionamento do ponto de vista da sua legalidade e da sua ética. Não há crime nenhum. Tenta-se passar a ideia com o objetivo de atingir a presidenta Dilma e, com isso, tentar fragilizá-la na disputa das eleições de outubro”, afirmou.

Costa disse que a imprensa nacional tenta transformar o assunto em “escândalo”, mesmo sem ter “nenhuma consistência”. “Isso é uma grande bobagem e é lamentável que órgãos da imprensa nacional com credibilidade estejam se prestando a esse papel”.

PSDB

Metrô. Humberto Costa também citou o fato de o governo de São Paulo, do PSDB, ter treinado parlamentares para defender o Estado na CPI do metrô, que deve ser instalada no Congresso.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave