Ex-executivo do grupo Fiat morre aos 71 anos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Giacomo Regaldo morreu ontem em Nova Lima
ALEX DE JESUS - 18.5.2007
Giacomo Regaldo morreu ontem em Nova Lima

Faleceu ontem, em Nova Lima, o presidente da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Artesanato de Minas Gerais e do Gruppo Dirigenti Fiat (GDF-Brasil), Giacomo Angelo Regaldo. Italiano da região do Piemonte, nascido a 19 de março de 1943, Regaldo dedicou toda sua carreira profissional ao Grupo Fiat. Graduado em ciências políticas pela Universitá degli Studi di Torino, fez carreira nas empresas da montadora. Foi admitido no grupo em 1962 e desempenhou diversas funções em empresas na Itália. Em 1977, foi transferido para a Teksid do Brasil, à época ainda designada FMB, em Betim (MG).

Ocupou várias funções na empresa, tornando-se seu presidente em 2001. Dois anos depois, tornou-se responsável por todas as operações da Teksid nas áreas do Nafta e Mercosul.

Em 2001, Giacomo Regaldo foi eleito “Homem do Ano” da indústria de fundição do Brasil, título concedido pela Associação Brasileira da Indústria de Fundição (Abifa). Em 2005, recebeu o título de Cidadão Honorário de Belo Horizonte outorgado pela Câmara Municipal. Em 2006, recebeu a Ordem do Mérito da República Italiana, uma das mais importantes distinções concedidas pelo governo italiano a seus cidadãos. Em 2007, recebeu o título de Cidadão Honorário de Minas Gerais. Já em 2012, recebeu a Medalha de Honra da Inconfidência.

Era presidência da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Artesanato de Minas Gerais desde 2003. No período de 2010 a 2012, assumiu também a vice-presidência da Associação de Cultura Ítalo-Brasileira de Minas Gerais (ACIBRA-MG). Há quatro anos, aposentou-se como presidente da Teksid, empresa de fundição de ferro gusa da Fiat, continuando a integrar seu Conselho Consultivo. Foi eleito presidente do Gruppo Dirigenti Fiat (GDF-Brasil), que reúne dirigentes da ativa e aposentados do grupo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave