Ensaio de moda que remete a estupro é criticado na Índia

Muitos usuários de mídias sociais disseram que acharam as imagens feitas pelo fotógrafo Raj Shetye "repugnantes e horríveis"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Fotógrafo Shetye foi alvo de críticas após divulgar ensaio de moda
Raj Shetye/ Divulgação
Fotógrafo Shetye foi alvo de críticas após divulgar ensaio de moda "The Wrong Turn" ("o modo errado" em tradução livre)

Um ensaio fotográfico de moda na Índia que mostra uma mulher sendo agarrada em um ônibus provocou revolta em usuários das mídias sociais, que afirmaram que a imagem glamoriza os estupros coletivos que costumam acontecer pelo país, informou a rede britânica BBC.

As imagens lembram um caso de estupro ocorrido na Índia no ano passado, em que uma estudante de fisioterapia de 23 anos chamada Nirbhaya foi morta após ser estuprada e atirada de um ônibus em movimento.

O caso provocou vários protestos pelo país e obrigou as autoridades a introduzir novas leis antiestupro. Muitos usuários de mídias sociais disseram que acharam as imagens feitas pelo fotógrafo Raj Shetye "repugnantes e horríveis".

O fotógrafo respondeu que as imagens não são baseadas em estupros e que são "apenas uma representação da situação das mulheres em nosso país". As fotos foram retiradas da página do site Behance após reações iradas de usuários do Twitter e do Facebook.

Shetye, que vive em Mumbai, publicou seu trabalho, intitulado "The Wrong Turn" ("o modo errado", em tradução livre), na semana passada, o que provocou críticas imediatas nas redes sociais.

"Será que acabei de ver uma imagem disseminada que retrata o estupro coletivo de Nirbhaya? É repugnante! Espero que todos ligados a isso morram de vergonha!", escreveu no Twitter o diretor musical de Bollywood Vishal Dadlani. "Quem você é? Espero que vá para a cadeia por isso", acrescentou.

O ator Amrita Puri também se manifestou pelo Twitter: "Estupro não é inspiração para um ensaio de moda. Eu não sei o que o fotógrafo estava pensando ao fazer uma sessão de editorial inspirado por Nirbhaya".

O fotógrafo disse que não buscou glamorizar o estupro, que foi um "ato horrível", e que queria apenas "trazer luz sobre o assunto".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave